28 out 2004 - 11h35

Manchetes atleticanas desta quinta-feira

Sacudindo a poeira
Atlético permanece em Goiânia. A manhã de hoje foi de descanso para os jogadores que puderem refletir bem sobre o desempenho do grupo na partida de ontem, quando o time perdeu por 2 a 0 para o Goiás. O resultado ainda mantém Rubro-Negro na liderança isolada, mas dependendo dos resultados de hoje à noite, principalmente do confronto entre o Flamengo e Santos, no Maracanã, a ponta da tabela poderá ter outro dono. [Leia mais].

 

Rogério Correia liberado para voltar ao Atlético sábado
O zagueiro Rogério Correia deverá ser a novidade do Atlético para enfrentar o Internacional, às 20h30 de sábado, no Serra Dourada. Desde que ele saiu do time, o Rubro-Negro não engrenou mais e só conseguiu dois pontos em quatro jogos. Ele se recuperou de uma lesão na coxa esquerda e embarcou ontem mesmo para Goiânia, onde a delegação rubro-negra já está para cumprir a primeira partida da pena de perda de dois mandos de campo imposta pelo STJD. [Leia mais].

 

Atlético vira refém de trunfos
A seqüência de quatros jogos sem vitória do Atlético parece diretamente ligado à perda dos três maiores trunfos do clube neste Brasileiro: a ausência do seu atacante prodígio, a perda do lar e o período de exceção do artilheiro. Pelo menos assim indicam os números. [Leia mais].

 

Levir Culpi reconhece que Atlético-PR está sentindo falta de Dagoberto
— Não tem como negar, é uma perda muito sentida. Mas temos também que reconhecer o trabalho do Denis Marques. Nós temos que dar força e apoio a quem for jogar, porque estão participando do campeonato justamente na reta final. Tem que ter tranqüilidade. Está todo mundo querendo o melhor – disse Levir. [Leia mais].

 

Rogério Corrêa pode voltar ao time
O Atlético recebeu ontem a primeira boa notícia dos últimos dias. O zagueiro Rogério Corrêa, 25 anos, está totalmente recuperado de uma lesão muscular e já viajou a Goiânia, para treinar com o restante do grupo e enfrentar o Internacional, no próximo sábado. [Leia mais].

 

Atlético quer ampliar escolinhas
A diretoria do Atlético começa a buscar parcerias para a criação das Escolas de Futebol do clube em Londrina e Maringá. O Furacão tem 24 escolas, em 19 cidades paranaenses e também em Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e São Paulo, com mais de 2000 alunos. [Leia mais].

 

Sinal de alerta aceso no Furacão da Baixada
O Atlético está vendo o Campeonato Brasileiro fugir pelo vão dos seus dedos. O time estava embalado e era apontado por muitos como o grande favorito para ficar com a taça. Tanto que teve até programa de TV denunciando o clube no STJD. Porém, de uma hora para a outra, parece que só acontece coisa ruim com a equipe. Primeiro, perdeu o Dagoberto, seu principal jogador- ele machucou o joelho e só volta no ano que vem. [Leia mais].

 


Últimas Notícias

Copa do Brasil

Era uma vez…..

…. um time que vencia mas não convencia. Um time que tinha alguns padrões bem definidos e que quase sempre se repetiam jogo após jogo:…