12 nov 2004 - 10h50

Causo: relembre episódio do Brasileiro 2001

Na fase final do Campeonato Brasileiro 2001, o técnico Geninho revelou seus dotes de psicólogo e mexeu com o lado emocional dos jogadores. O episódio que ficou conhecido como "As faixas de Geninho" foi um dos Causos do Hot Site dos 80 anos do Atlético, produzido pela Furacao.com por ocasião do aniversário do clube, em março.

Leia a história e se emocione com um dos momentos mais importantes da história do Furacão:

As faixas de Geninho
por Marçal Justen Neto

O Atlético fez uma brilhante campanha na primeira fase do Campeonato Brasileiro de 2001. Depois de ficar invicto por doze partidas, o rubro-negro terminou em segundo lugar e garantiu a vantagem de jogar as quartas-de-final e a semifinal em casa, em razão do regulamento da competição.

Para a fase final, a diretoria e a comissão técnica resolveram organizar um planejamento com o objetivo de conquistar o título. A primeira providência foi determinar a permanência de todo o elenco no CT do Caju em regime de concentração durante todos os jogos da fase decisiva.

Uma das principais preocupações foi com o lado psicológico dos atletas. Suzy Fleury, ex-psicóloga da Seleção Brasileira, conversou com cada jogador e deu o apoio necessário para que eles pudessem suportar a pressão dos jogos.

Mas o principal toque foi dado pelo técnico Geninho. Antes do jogo contra o São Paulo, pelas quartas-de-final, ele reuniu todos os jogadores. Disse que aquela seria a principal partida da decisão e que, se o Atlético conseguisse vencer, já poderia se considerar campeão, pois os adversários seguintes seriam mais fracos.

O Furacão venceu por 2 a 1 e despachou o Fluminense na semifinal, por 3 a 2. O título se tornou mais próximo depois da vitória sobre o São Caetano por 4 a 2, no primeiro jogo da final.

Na preleção realizada antes do último jogo, no Estádio Anacleto Campanella, o técnico Geninho voltou a mexer com o lado psicológico do grupo. A preleção tratou dos aspectos táticos da partida. Depois de falar, Geninho abriu uma grande caixa que estava em um canto do vestiário e começou a distribuição de faixas de Campeão Brasileiro de 2001 para cada jogador. Sob os olhares ainda confusos, Geninho explicou: para ele, cada jogador já poderia se considerar um campeão.

Essa atitude encheu os jogadores de motivação, redobrando a vontade de vencer e confirmar em campo as palavras elogiosas do treinador.



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Era uma vez…..

…. um time que vencia mas não convencia. Um time que tinha alguns padrões bem definidos e que quase sempre se repetiam jogo após jogo:…