17 nov 2004 - 21h19

Ex-atleticano é suspenso no futebol mexicano

Campeão Brasileiro em 2001, o atacante Kleber pode ficar até seis meses longe dos gramados no futebol mexicano. O jogador, que hoje defende o Veracruz, foi suspenso preventivamente por tempo indeterminado pela Federação de Futebol do México.

Tudo porque Kleber foi considerado responsável pela contusão de Hugo Chávez, do Puebla. Assim, o Incendiário, como era chamado pela torcida do Furacão, corre o risco de voltar aos gramados apenas depois que Chávez se recuperar da lesão nos ligamentos cruzados da perna esquerda, num período estimado entre quatro a seis meses.

O código disciplinar mexicano é bastante rigoroso para esse tipo de situação. Quando um atleta é considerado responsável pela lesão de outro companheiro de profissão, o agressor só volta a jogar depois que o lesionado se recuperar totalmente. O Veracruz é o líder do "Torneio Apertura" do futebol mexicano.

Kléber João Boas Pereira é um dos maiores artilheiros da história do Atlético. Em três anos defendendo a camisa rubro-negra, marcou 124 gols. Esteve também presente nas mais recentes conquistas do Furacão. Foi tri-campeão paranaense (2000, 2001 e 2002), campeão da Seletiva em 99 e Brasileiro em 2001.

A conquista do título nacional em 2001 foi o momento mais brilhante de Kleber com a camisa atleticana. Em toda a temporada, ele marcou 50 gols, garantindo o prêmio “Chuteira de Ouro” da revista Placar como o maior artilheiro do Brasil.

Fonte: Lancenet



Últimas Notícias