17 nov 2004 - 16h48

Levir Culpi aposta suas fichas na velocidade

O técnico Levir Culpi crê que a velocidade do time atleticano pode fazer a diferença no jogo de domingo contra a Ponte Preta, em Campinas. Mesmo com a perda de Dagoberto, jogador cuja principal característica é o drible em alta velocidade, o Atlético manteve a característica de jogar rapidamente.

Segundo o treinador, o esquema tático é favorecido pelo fato de o time possuir jogadores que se adaptam a esse estilo. Para começar, os alas (Fernandinho e Ivan) são atletas de muito fôlego. No meio-campo, Jadson é habilidoso o suficiente para puxar os contra-ataques e fazer lançamentos longos, aumentando o ritmo do jogo.

Por fim, Denis Marques e Washington não são jogadores de muita explosão, mas ficam longe de fazer o estilo "centroavante paradão". Por isso, Levir espera que a velocidade seja a arma do Furacão contra a Macaca.

"O Atlético tem um ataque muito rápido, jogadores que ligam muito rápidos e também os alas são velozes", elogiou o comandante atleticano. Para ele, o time ficará numa situação confortável caso abra o marcador. Neste caso, poderá administrar o jogo e explorar mais ainda os contra-ataques.



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Vale vaga na final

Depois do empate em dois gols entre Athletico e Flamengo pela partida de ida das semifinais da Copa do Brasil 2021, as equipes tiveram resultados…

Brasileiro

Cuidado!

  Foco na competição: No Brasileirão o Athletico ainda tem 11 jogos para disputar, o equivalente 33 pontos. Seis jogos em casa, cinco jogos fora.…