18 nov 2004 - 18h19

Marinho e Washington reencontram Ponte

Ao pisar no gramado do estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, dois jogadores atleticanos sentirão momentos antagônicos. Depois de atuarem pela equipe da Ponte Preta, o zagueiro Marinho e o atacante Washington vão reencontrar o estádio do ex-clube, com sentimentos opostos.

Marinho saiu no início do ano passado do time de Campinas, brigado com a diretoria do clube. O jogador chegou a entrar na Justiça do Trabalho contra a Ponte Preta, alegando salários atrasados. Depois de quase um ano de brigas na justiça, conseguiu seu passe, sendo negociado com o Atlético. “Saí da Ponte Preta por falta de pagamento e por algumas coisas que eu não estava de acordo no clube”, disse recentemente, em entrevista à Furacao.com.

Se para Marinho o sentimento pode ser um pouco desagradável, o artilheiro Washington tem excelentes recordações dos seus tempos de Ponte Preta. Jogando pela Macaca, ele foi o artilheiro do Campeonato Paulista em 2002, chegando a ser convocado para a Seleção Brasileira. No total, Washington marcou 83 gols com a camisa da Ponte, desempenho que justifica a adoração da torcida do time até hoje por ele.

“Tomara que aquele campo continue me iluminando para fazer gols e para a nossa equipe conseguir a vitória”, disse o atacante. Artilheiro do Campeonato Brasileiro, Washington pode se tornar o maior goleador da história da competição já neste domingo. Para isso, precisa superar o recorde de Dimba, que no ano passado marcou 31 gols pelo Goiás. O camisa 9 atleticano já balançou as redes 30 vezes, precisando de mais dois gols para quebrar o recorde histórico do Brasileirão.

Saiba mais:

Macaca se preocupa com ex-ídolo Washington
Entrevista de Marinho



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Era uma vez…..

…. um time que vencia mas não convencia. Um time que tinha alguns padrões bem definidos e que quase sempre se repetiam jogo após jogo:…