22 nov 2004 - 21h46

Pé na estrada, atleticano

Os alemães, poloneses e israelistas que chegaram naquela região do Alto Uruguai não imaginavam que, juntamente com alguns colonos italianos vindos de cidades já formadas, e com vida própria como Caxias do Sul, estariam fundando uma importante cidade da região norte do Rio Grande do Sul. O povoado de Paiol Grande, fundado em 1908, deu origem ao município de Erechim. A construção da estrada de ferro que ligaria São Paulo ao Rio Grande do Sul, foi a mola propulsora do desenvolvimento do município, desmembrado de Passo Fundo somente em 1918. A cidade foi inicialmente chamada de Paiol Grande e depois de Boa Vista, Boa Vista de Erechim, José Bonifácio para, finalmente, o batismo de Erechim.

O cultivo da erva-mate foi a primeira atividade econômica do município, juntamente com as serrarias. Atualmente, a cidade tem cerca de 96 mil habitantes que ocupam uma área de 431 km². Situada a 360 km da capital Porto Alegre e a 466 km de Curitiba, Erechim é conhecida por ser muito arborizada, motivo de orgulho para seus habitantes. É lá que o Grêmio receberá o líder Atlético, pela 43ª rodada do Campeonato Brasileiro, no próximo domingo.

O Estádio Olímpico Colosso da Lagoa, de propriedade do Ypiranga Futebol Clube, com capacidade para 30 mil pessoas, será o palco deste encontro. Há cerca de duas semanas, Internacional e Juventude lá se encontraram e fizeram a alegria dos 11.916 presentes que assistiram à vitória do Colorado por 3 a 2. Como curiosidade, consta que o primeiro gol no estádio foi anotado pelo Rei do Futebol, Pelé, em 1970, numa partida em que o Peixe venceu o Grêmio por 2 a 0.

Os moradores da cidade garantem que o estado do gramado do Colosso da Lagoa é excelente e que as condições das arquibancadas do estádio também são muito boas, o que ajudaria para fazer um belo espetáculo no domingo.

Caravana

Em Erechim, o Atlético buscará mais uma vitória, a sua 25ª no atual campeonato e tentar manter a diferença de dois pontos sobre o vice-líder Santos, que enfrenta o Paysandu em Belém. E você poderá estar na cidade gaúcha acompanhando de perto o Furacão. Vários torcedores de carros, ônibus e vans estarão saindo de Curitiba e percorrerão quase 500 km para torcer pelo Rubro-negro.

O caminho é muito simples: basta pegar a Rodovia do Xisto (BR-476) e seguir por ela. Na altura da Lapa, há um posto de pedágio (R$ 3,20). Em Santa Catarina, a rodovia muda de nome e vira BR-153 (Transbrasiliana). O tempo estimado de viagem é de 6 horas.

A Furacao.com pede aos atleticanos que entrem em contato com o site informando sobre espaços disponíveis em automóveis e outros meios de locomoção. A nossa intenção é a de fazer uma grande festa no Rio Grande do Sul e trazer mais três pontos para Curitiba.

Reportagem: Juarez Villela Filho, do conteúdo da Furacao.com

Saiba mais:
Erechim: viaje para ver o Atlético
Saiba onde comprar os ingressos em Erechim
Fã-clube de São José organiza excursão
Torcedor oferece vagas em van para Erechim
Confira onde já há vaga para ir até Erechim
Erechim: viaje com a Fanáticos



Últimas Notícias

Notícias

Jogador de meio tempo ?

Contratado no mês de maio Mais precisamente no dia 22/05. O meia David Terans foi anunciado como o novo reforço do Athletico. O jogador pertencia ao…

Notícias|Opinião

Arquibancada

Quem me conhece há mais tempo já me ouviu dizer que “a arquibancada é que é o meu lugar”. Para além do sentido literal, do…