24 nov 2004 - 17h06

Santos também será julgado pelo STJD

Assim como o Atlético, o Santos também será julgado pelo STJD com base no art. 213 do CBJD (deixar de tomar providências para previnir e reprimir a desordem em praça desportiva). Com isso, o Peixe pode ser novamente punido com perda de mando de campo. Confira a notícia veiculada pela agência Lancepress:

Santos também será julgado pelo STJD

O Santos passará por dois julgamentos nesta quinta e sexta-feira no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e pode perder o mando de campo contra o Vasco, na Vila Belmiro, na última rodada do Campeonato Brasileiro.

Nesta quinta, será julgado o recurso santista depois da perda de um mando (contra o Grêmio), quando que sinalizadores foram arremessados no gramado da Vila na partida contra o Corinthians (dia 6/10).

O gerente jurídico do Santos, Mário Mello, está pessimista porque a promotoria também pediu recurso e um novo julgamento pode aumentar a pena para dois jogos.

Na sexta-feira, o Santos será julgado novamente. Uma garrafa foi atirada em campo na partida contra o Goiás, há duas rodadas, em Presidente Prudente (SP), jogo em que o Santos já estava sendo punido e tendo que atuar a 150km da Vila Belmiro. O incidente foi relatado na súmula do árbitro Luís Antônio Silva Santos (RJ).

Segundo o departamento jurídico do Santos, porém, o clube deve ser absolvido porque a polícia local prendeu o torcedor, escapando do artigo 213, parágrafo 1, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva: deixar de tomar providências capazes de prevenir desordens em sua praça de desporto, ou reprimir o lançamento de objetos no campo, ou local da disputa do evento desportivo.

Nas últimas duas rodadas como mandante, o Santos não pode jogar na Vila Belmiro porque um copo d’água atingiu a cabeça do ex-técnico do Vitória, Hélio dos Anjos. Jogando no interior paulista, goleou o Fluminense 5 a 0 (em Rio Preto) e venceu o Goiás por 2 a 1 (Presidente Prudente).

Além dessas duas partidas, o Santos enfrentou o Figueirense (vitória por 4 a 1) em Mogi Mirim (SP), dia 21/8, depois que um rojão explodiu no gramado no clássico contra o São Paulo, quase atingindo o lateral-direito Gabriel.



Últimas Notícias