28 nov 2004 - 12h48

Mário Sérgio não é mais o técnico do Galo

O técnico Mário Sérgio Pontes de Paiva foi demitido pela diretoria do Atlético Mineiro na manhã deste domingo. Ontem, o Galo perdeu por 2 a 1 para o Figueirense e ficou em situação extremamente complicada no Campeonato Brasileiro. O clube é o antepenúltimo colocado e só tem mais três partidas a fazer.

Antes de Mário Sérgio, o Atlético Mineiro foi dirigido por Paulo Bonamigo e Jair Picerni. Logo após a goleada do Furacão por 5 a 0, na Arena da Baixada, a diretoria do clube demitiu Picerni e contratou Mário Sérgio, cujo último clube havia sido o Atlético, no início da temporada.

Mário Sérgio assumiu o time na 35ª rodada, com uma vitória por 3 a 2 sobre o Guarani. No total, foram três vitórias, um empate e cinco derrotas. O melhor momento foi a goleada por 6 a 1 sobre o Flamengo. Porém, o time voltou a ser humilhado pelo São Paulo (5 a 0) e ainda perdeu para concorrentes diretos na luta contra o rebaixamento (Paraná e Vitória).

Ele queria ficar

Depois da derrota para o Figueirense, neste sábado, Mário Sérgio declarou que não deixaria o comando do time. “Não existe a possibilidade de sair. Seria uma covardia da minha parte. Sou homem e qualquer que seja o nosso destino ficarei até o final. Entrei sabendo que o risco era verdadeiro e vou com ele até o fim”, disse ele.

Mesmo assim, a diretoria não poupou o treinador e anunciou sua demissão na manhã de hoje. Seu substituto será o veterano Procópio Cardoso, que também já dirigiu o Furacão.



Últimas Notícias