28 nov 2004 - 23h08

Para Levir, resultado foi decepcionante

Faltavam apenas dois minutos para o Atlético garantir mais três pontos na tabela e assegurar ainda mais a liderança na competição, aumentando para quatro pontos a vantagem sobre o Santos, que hoje tropeçou contra o Paysandu. Porém, os mesmos dois minutos foram suficientes para o Grêmio empatar a partida, terminada em 3 a 3 no estádio Colosso da Lagoa.

O resultado foi recebido como derrota por boa parte do elenco atleticano, cujo placar não estava nos planos da equipe rubro-negra. E para o técnico Levir Culpi, não foi diferente. Segundo ele, o time estava com o controle do jogo e poderia até ter definido o placar, em razão das várias oportunidades que teve. "A verdade é essa: vacilamos no final e acabamos pagando por isso".

Levir fez questão de dizer que não faltou seriedade à equipe e que o time não se acomodou com o resultado praticamente garantido. "Não existe isso. Foi um jogo praticamente decisivo, não é cabível pra uma situação como essa. Não existia ninguém dentro de campo nessa situação". Confira a íntegra da coletiva do técnico Levir Culpi:

JOGO
"O resultado foi decepcionante pela forma como aconteceu. Nós tínhamos o controle da partida e em dois lances de bola aérea, mais uma vez. É um erro que se repete e que nós temos que corrigir durante a semana. Infelizmente aconteceu, faz parte do jogo. Tem que estar atento até o final da partida, nós nos desconcentramos no final e acabamos levando dois gols."

ERROS
"Nós todos vimos as nossas falhas no jogo passado. Fomos para os treinamentos, mas nós repetimos as falhas. Isso também pode acontecer, errar duas vezes, é uma coisa até certo ponto normal. Nós tínhamos o controle da partida e a tranqüilidade do jogo, poderíamos até ter definido a partida com um número maior de gols. Criamos oportunidades, mas a verdade é essa, vacilamos no final e acabamos pagando por isso. Matematicamente a coisa continua parecida, mas é um erro que nós não podemos repetir. Como eu sempre falo, a bola aérea é a jogada mais difícil do jogo. Se você não encaixa muito bem a bola aérea é uma jogada que dá 50% para cada um. Por isso que eu acho a jogada mais difícil da partida. Na verdade nos tínhamos um ótimo desempenho nas bolas aéreas, mas coincidentemente nas duas últimas partidas, nós falhamos. Então temos que rever essa situação e não repetir no jogo contra o São Caetano, porque eles inclusive usam bastante essa jogada e nós termos que estar mais firmes na próxima rodada."

ACOMODAÇÃO
“Os dois gols aconteceram em dois, três minutos. Não foi exatamente acomodação, o time estava sob controle. Mas o futebol é isso, nós já vencemos partidas que pareciam perdidas, no último minuto, isso faz parte do campeonato. Temos que saber administrar isso, é um resultado decepcionante. Temos que recompor o pessoal, no próximo jogo teremos mais oportunidades para vencer. Infelizmente nos mantivemos da mesma maneira na tabela, mas considerando que foi um jogo fora, um jogo difícil, como nós esperávamos. Poderíamos, na verdade, ter tido um resultado melhor, mas temos que considerar que o Grêmio é um time de tradição, foi lá e lutou até o final, e acabou conseguindo o empate. Então não tem o que lamentar muito, vamos recolher o time, reconhecer os nossos erros e arrumar o time durante a semana, procurando essas três vitórias para fechar esse campeonato."

SERIEDADE
"Esse é um termo que não cabe e não existe isso. Foi um jogo praticamente decisivo, não é cabível pra uma situação como essa. Não existia ninguém dentro de campo nessa situação. Foi difícil, porque você tem que jogar contra o Grêmio e precisa vencer a partida. Na verdade, nós fizemos os 3 a 0 com muita autoridade, o time estava firme, passava segurança e sentimos que iríamos completar uma vitória. Mas acontece que o futebol nos traz essas surpresas, não adianta ficar caçando problemas onde não existe. Nós já sabemos onde estão os problemas, já reconhecemos. Vamos trabalhar em cima disso durante a semana, nada mais do que isso."



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Era uma vez…..

…. um time que vencia mas não convencia. Um time que tinha alguns padrões bem definidos e que quase sempre se repetiam jogo após jogo:…