4 dez 2004 - 14h11

Manchetes atleticanas deste sábado

Escalação ainda é mistério
O Atlético já está definido para enfrentar o São Caetano, no domingo, às 16 horas na Baixada. Mas o técnico Levir Culpi não confirmou o time que começará jogando. O único desfalque será o polivalente Fabiano, que cumpre suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo. [Leia mais].

 

Washington garante que não acertou com ninguém
"Ele é artilheiro do campeonato, o Atlético é líder. Tudo isso chama a atenção dos clubes de fora. A proposta do Verdy existe, de fato, mas não é única. Há clubes europeus de olho nele e assim que acabar o campeonato, vamos analisar o que será melhor para ele. Por ora, nada está fechado", diz Rinaldi, que acaba de voltar de uma viagem à Europa. [Leia mais].

 

Rubro-Negro revive a história
“Essa partida vai relembrar muito 2001. Eu, pessoalmente, lembro de tudo que aconteceu naquele 23 de dezembro. Foi meu primeiro Nacional e já era campeão. Marcou a minha carreira e de todos aqui no clube. Sempre emociona…”, destaca o zagueiro Rogério Corrêa, único titular do triunfo a permanecer na Baixada. [Leia mais].

 

Bola aérea tem atenção especial de Levir Culpi
As jogadas de bola aérea, principal motivo do empate do Atlético-PR frente ao Grêmio, teve atenção especial de Levir Culpi na semana. O treinador acredita que, da mesma maneira que o time foi prejudicado pela jogada, pode também tirar proveito dela. [Leia mais].

 

Casa cheia para jogo de peso duplo
A partida de domingo, contra o São Caetano, é mais do que uma decisão para o Atlético. No Campeonato Brasileiro com pontos corridos, os 46 jogos são equiparados a finais, já que valem os mesmos três pontos. Mas a próxima partida tem um valor especial para o Furacão: se vencer, além de manter-se na liderança e muito próximo do título, elimina toda e qualquer chance do adversário ser campeão em 2004. [Leia mais].

 

Washington não confirma sua ida para o Japão
O procurador do jogador, o ex-goleiro Gilmar Rinaldi, também disse que não tem nada certo e que apenas “está conversando com empresários para ver o que pode acontecer”. Segundo ele, o Washington está bastante valorizado e poderá ganhar um bom dinheiro, em 2005. [Leia mais].

 


Últimas Notícias

Copa do Brasil

Era uma vez…..

…. um time que vencia mas não convencia. Um time que tinha alguns padrões bem definidos e que quase sempre se repetiam jogo após jogo:…