5 dez 2004 - 0h18

Sete atletas estiveram na decisão de 2001

Quando Atlético e São Caetano pisarem no gramado da Arena neste domingo, um filminho passará na memória dos torcedores dos dois times. Afinal, o rubro-negro da Baixada e o azulão do ABC paulista já protagonizaram uma decisão de Campeonato Brasileiro. Três anos depois, os mesmos dois clubes se reencontram para mais uma “decisão” do Brasileiro.

Dos protagonistas da história de três anos atrás, sete atletas continuam no elenco dos dois times: Silvio Luiz, Dininho, Gustavo, Rogério Corrêa, Igor, Ivan e Dagoberto. Desses, apenas o zagueiro Gustavo mudou de lado e hoje defende o Azulão. Silvio Luiz, Dininho, Gustavo, Rogério Corrêa e Igor atuaram nas duas partidas decisivas de 2001. “Um jogo contra o São Caetano sempre traz boas lembranças, principalmente pelo título. Em 2001 foi a primeira final de um campeonato nacional que eu disputei e já conquistei um título. Os jogos contra o São Caetano são sempre bons”, disse o zagueiro Rogério Corrêa.

Para o zagueiro Igor, o título de 2001 tem que servir de inspiração para o Atlético atual e não como amuleto de sorte. “Sobre o título, a gente sempre lembra nas conversas, mas amanhã (hoje), quando entrarmos em campo, com o estádio lotado, a lembrança vai aparecer e o gostinho da vitória também. Esse jogo já virou um clássico", comentou.

“Tenho muitas lembranças dos jogos contra o São Caetano, foi só alegria nas duas partidas, mas temos que esquecer porque tudo mudou, as duas equipes mudaram muito. Temos que ter o máximo de atenção”, completou o lateral-esquerda Ivan.

Ao contrário do confronto de três anos atrás, o jogo deste domingo não será o último desafio dos dois clubes na luta pela taça. Restarão ainda outras duas rodadas para se conhecer o Campeão Brasileiro de 2004. Porém, quem sair vencedor na Baixada dará um importante passo na busca pelo título. “Agora é outro grupo, outra competição. Mas são partidas decisivas. Temos que ter consciência de que são mais três jogos dificílimos pela frente, nos quais o nosso único foco tem que ser a vitória”, explicou Rogério.

Colaboração: Julia Abdul-Hak



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Era uma vez…..

…. um time que vencia mas não convencia. Um time que tinha alguns padrões bem definidos e que quase sempre se repetiam jogo após jogo:…