8 dez 2004 - 22h46

Juniores: saiba como foi a grande final

Os garotos atleticanos já haviam colocado uma das mãos na taça quando venceram a primeira partida, em Irati, pelo placar de 3 a 1. Para levar as medalhas para o interior, a equipe adversária precisaria vencer por pelo menos dois gols de diferença e levar a decisão para os pênaltis.

Mas os atleticanos não deram moleza e logo aos três minutos fizeram desta vantagem maior ainda. O lateral-direita Murilo marcou o primeiro gol da equipe, sem chances para o goleiro Wagner. E pelas jogadas rubro-negras, parecia que a goleada não demoraria. Apenas cinco minutos depois, o meia Sammir, que entrou para substituir o meia Evandro, que estava suspenso, marcou o segundo. Um chute forte de fora da área acertou o canto direito do goleiro adversário.

O atacante Edvaldo ainda desperdiçou uma oportunidade, muito bem defendida por Wagner, antes de marcar o gol mais bonito da partida. O rubro-negro deixou os adversários procurando a bola após belos dribles e invadiu a área para marcar o terceiro.

O técnico Celinho, do Iraty, tratou de fazer sua primeira substiuição, tirando Édson e colocando André Lima. A substituição acordou o time que quase descontou. Em uma cobrança de falta, o goleiro Guilherme, do Atlético, fez boa defesa. Sem reagir, o Iraty viu Sammir perder uma chance incrível cara a cara com o goleiro e Schumacher marcar o quarto gol atleticano, aos 44′. Celinho ainda fez mais uma subsituição antes do primeiro tempo acabar, entrou Lúcio Flávio no lugar de Diogo.

A equipe atleticana, comandada pelo técnico Leandro Niehues voltou um pouco apática e não conseguiu apresentar o mesmo futebol do primeiro tempo. Aos 12′, em uma bela cobrança de falta sem chances para Guilherme, Renaldo descontou.

Pouco depois o lateral Murilo sofreu um pênalti que o atacante Schumacher cobrou nas mãos do goleiro. Aos 20′ um pênalti foi marcado também para o Iraty. Renaldo cobrou e marcou o segundo dele no jogo.

Para segurar o jogo, o técnico Leandro substituiu seus jogadores. Saiu o volante Ticão para a entrada de Samuel e Schumacher para a entrada de Ricardinho, que levou o cartão amarelo em seu primeiro lance.

Antes de fazer sua última substituição, o técnico rubro-negro viu sua equipe perder um jogador. Ricardinho fez falta no ataque e levou seu segundo cartão amarelo, resultando em um vermelho. Então Leandro optou por colocar o meia Marcelinho no lugar de Sammir. A equipe do Iraty também fez sua última substituição, quando entrou Edson no lugar de Joel, mas já não havia tempo para reação.

O Atlético foi campeão com a melhor campanha entre os times participantes. Disputou 26 jogos, conquistando 58 pontos. Obteve 17 vitórias, sete empates e apenas duas derrotas. Marcou 56 gols e sofreu 17, obtendo um saldo positivo de 39 gols. O artilheiro atleticano foi Anderson Aquino, com 12 gols.

Atlético 4 x 2 Iraty
Local: Mini-estádio do CT do Cajú
Horário: 16h

Atlético: Guilherme, Murilo, Alessandro Lopes, Robenval, Alex, Chico, Marcus Winícius, Ticão (Samuel), Schumacher (Ricardinho), Sammir (Marcelinho) e Edivaldo. Técnico: Leandro Niehues

Iraty: Wagner, Joel (Édson José), Diogo (Lúcio Flávio), Maurício, Edson (André Lima), Marcio, Renaldo, Lourival, Tiago Fernandes, Elton e Edson Edamar. Técnico: Celinho



Últimas Notícias

Opinião

O Furacão voltou

Não podia ser num jogo qualquer… Nosso retorno para casa tinha que ser numa semi-final de Copa do Brasil, contra o badalado e protegido Flamengo,…

Sul-Americana

Confira como ir ao Uruguai

Logo após a classificação diante do Peñarol pelas semifinais da Sul-americana 2021, a enorme procura dos torcedores pelas passagens aéreas de Curitiba a Montevidéu acabou…