9 dez 2004 - 10h42

São Januário terá segurança especial

Decisiva para Vasco e Atlético, a partida de domingo terá atenção especial por parte da polícia. No interior de São Januário, a segurança será três vezes maior do que num jogo normal entre um time do Rio e um de fora do estado. Serão 250 policiais e 12 cães dentro da Colina. Também será montado um esquema para garantir a tranqüilidade dos cerca de 3 mil atleticanos que virão assistir ao jogo.

O comandante do Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (GEPE), Major Marcelo, afirmou que a unidade deslocará quatro viaturas para escoltar, desde a Via Dutra, os ônibus vindos de Curitiba. Durante a partida, os veículos dos torcedores ficarão estacionados no Batalhão de Choque, no Alto da Boa Vista, para evitar que sofram ataques de vascaínos.

Além dos torcedores, os jogadores, entre eles o artilheiro Washington e a comissão técnica do Atlético-PR também serão vigiados de perto. O GEPE escoltará a delegação desde o aeroporto Santos Dumont até o hotel em que ficará hospedada, na zona sul da cidade. No domingo, a escolta também acontecerá nos trajetos de ida e volta de São Januário.

Em Curitiba, o clima é de apreensão para a “decisão” do fim de semana. A diretoria do Furacão confirmou que contratará serviços de deslocamento e seguranças particulares durante a estadia dos jogadores do clube no Rio de Janeiro. Até o presidente da Federação Paranaense de Futebol, Onaireves Moura, decidiu interferir. Na terça-feira, Onaireves telefonou para Eurico Miranda, de quem é amigo, pedindo-lhe que sejam tomadas todas as medidas necessárias para garantir a segurança da delegação e da torcida do Atlético no domingo.

Fonte: O Dia



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Era uma vez…..

…. um time que vencia mas não convencia. Um time que tinha alguns padrões bem definidos e que quase sempre se repetiam jogo após jogo:…