10 dez 2004 - 15h42

Levir Culpi esteve ao vivo no Bate-Bola

O programa Bate-Bola primeira edição, da ESPN Brasil, comandado por João Palomino, contou com um convidado especial. O técnico Levir Culpi esteve ao vivo, direto de Curitiba para falar sobre a campanha rubro-negra e outros assuntos do momento.

Levir fez questão de rassaltar as punições ocorridas no STJD. Para o técnico, "os critérios de punição têm que ser revistos caso contrário, o Atlético não terá mais jogos em casa". Como já havia falado anteriormente, o técnico acha que "são situações ridículas. Sempre tem um meio para entrar na justiça, essa armação extra-campo está tirando o brilho do campeonato. Isso tudo está servindo de incentivo para os jogadores."

O técnico atleticano acredita que não basta punir a equipe por vezes seguidas, a solução seria educar a população. "Nós vamos corrigir quando educarmos o povo", afirmou o rubro-negro que acredita que sem uma revisão nas penas aplicadas, o próximo campeonato será prejudicado.

Sobre a próxima partida atleticana, contra o Vasco em São januário, no próximo domingo, o comentarista Paulo Vinícius Coelho apostou na escalação de William para o lugar de Jadson, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

"Para definir isso tem uma lógica tática, técnica e física, mas além do William nós temos outras opções", falou Levir sem entregar quem entrará jogando. O técnico ainda explicou o motivo de esconder a escalação antes das partidas.

"Não gosto de passar as alternativas táticas da equipe. Por exemplo, na partida contra o São Caetano, nós fizemos uma modificação no time ao lado do Chamusca (técnico adversário) e ele precisou tirar o Tiago que estava cansado. Foi em cima desta substituição que marcamos um ou dois gols", completou.

Até uma aposta entre comentaristas foi citada na conversa. No início do Brasileirão, Marcos Caetano e José Trajano fizeram uma aposta sobre qual o time campeão. A premiação seria um almoço. Marcos apostou no Santos e Trajano disse que o campeão seria o Atlético.

Levir disse que se o Atlético for campeão, a aposta poderia ser paga em seu restaurante, que serve comida mineira. O técnico inclusive sugeriu o cardápio para o perdedor. "Eu ofereceria o prato Vaca Atolada, da culinária mineira", brincou.

Brincadeiras à parte, Levir terminou a entrevista com um importante recado. "Nosso time vai competir para ganhar dentro das condições de jogo", afirmou.



Últimas Notícias