17 dez 2004 - 19h50

Dagoberto ressalta qualidade do time

Afastado dos gramados há exatos dois meses, o atacante Dagoberto revela estar na mesma expectativa e ansiedade dos demais jogadores atleticanos nesta última rodada do Campeonato Brasileiro. Em entrevista no programa Bate-Bola, da ESPN Brasil, Dago comentou a situação do Atlético no Campeonato Brasileiro, sua recuperação da cirurgia no joelho e a expectativa para o futuro. Para o jogador, o Atlético fez uma excelente campanha e independente de ficar ou não com o título, ela deve ser destacada.”Temos que ressaltar o empenho e a qualidade desse time”, disse. Confira os principais pontos da entrevista:

Abandonar o campeonato no meio:
“É complicado você estar fazendo um excelente campeonato e ter que sair por contusão. Agora me resta apenas ficar na torcida. É triste ficar de fora e mais complicado ainda ver todas as situações e não poder fazer nada para ajudar dentro de campo. É muito difícil ser apenas torcedor”.

Perda da liderança:
“Um fator fundamental foi contra o Grêmio pela situação que estava o jogo. Lá perdemos pontos preciosos e que hoje nos fazem muita falta. Mas ainda estamos na torcida, na expectativa. Temos que vencer o Botafogo e depois torcer pelo Vasco. Ainda temos chances”.

Recuperação e futuro:
“Fiz um pré-operatório que me deu uma boa sustentação para a cirurgia. Isso foi muito importante, hoje a minha recuperação está sendo muito boa. Hoje, minha maior preocupação está em fazer o tratamento, que está muito bom, o joelho respondendo de uma maneira muito boa. Quando estiver 100% quero voltar a jogar. Mas essas especulações e coisas extra-campo não são comigo, eu quero é jogar bola”.

Corpo-mole vascaíno
“Todo jogador de futebol sempre entra em campo para buscar o resultado. Ninguém entra para perder. Eles são profissionais e vão lutar com dignidade. Não tem porque fazer corpo-mole”.

Desempenho do Atlético na competição:
“Ainda estamos com o pensamento de ser campeão. Mas temos que valorizar o campeonato que nós fizemos. Grandes jogadores que explodiram para o Brasil, o Jadson, um dos melhores jogadores do Brasileiro, o Fernandinho, com excelente potencial, e o Washington, que depois de tudo o que ele passou, venceu. Tem que dar os parabéns a todos e ressaltar o empenho e a qualidade desse time”.

Chance de título:
“Eu acho que as coisas estão mais complicadas, o que não quer dizer que esteja impossível. O Santos joga praticamente em casa, com o apoio da torcida, e o Vasco já não joga mais com aquele peso nas costas. Mas no futebol acontecem coisas incríveis. Nós temos que primeiro fazer a nossa parte e depois torcer por um tropeço do Santos”.



Últimas Notícias