22 jan 2005 - 8h28

Negócios internacionais

Nos próximos dias deverá ser anunciada a criação de um fundo internacional de investimentos de futebol, com participação do Atlético. Ainda há poucas informações sobre o projeto. Até agora, sabe-se apenas que será capitaneado pelo poderoso Milan e terá sede na Itália. Mario Celso Petraglia seria o gestor do fundo no Brasil e responsável por identificar talentos com capacidade de brilhar no futebol do exterior.

O principal objetivo do fundo é a contratação de jogadores para o futebol europeu. A idéia é simples e consiste basicamente no seguinte: os atletas mais promissores serão identificados e terão seus direitos federativos adquiridos com o dinheiro arrecadado pelo fundo internacional.

Porém, antes de seguirem para a Europa, os jogadores fariam "estágios" em outros clubes. Nesse período, haveria uma preparação para jogarem no exterior, recebendo assistência médica, física e psicológica.

Participação do Atlético

O Atlético teria participação efetiva no fundo de investimentos. Os negócios estão sendo conduzidos por Mario Celso Petraglia há mais de um ano. Esse é o próximo passo que o clube dará rumo ao seu projeto de crescimento. Petraglia acredita que a parceria internacional é o único caminho de sustentar um time brasileiro.

Por essa razão, o Atlético está ampliando o CT do Caju e investindo na formação do conceito de um clube preocupado com o aspecto científico do futebol.

Os primeiros contatos para a constituição da parceria internacional ocorreram no final de 2003, quando foi revelado o interesse do Milan pelo atacante Dagoberto. A partir disso, foi desenvolvido o projeto de criação do fundo de investimentos (leia notícia relacionada).

O projeto prevê que jogadores revelados por clubes de menor expressão joguem antes no Atlético, ganhando experiência e sendo observado de perto pelos europeus. Os primeiros jogadores contratados nesse sistema devem ser os zagueiros Paulo André e João Leonardo e os atacantes Evandro Roncatto e Catatau, todos do Guarani.

O Bugre praticamente definiu a negociação de 50% dos direitos federativos desses jogadores por US$ 800 mil. O dinheiro seria pago pelo fundo e os atletas seriam transferidos para o Atlético logo após o término do Campeonato Paulista.

Saiba mais:
25/12/2003 – Petraglia diz para Milan esquecer campeões



Últimas Notícias

Sul-Americana

Tá ruim mas tá bom

Pela repescagem (ou playoff) da Sul-Americana, no Paraguai, Cerro Porteño 1 x 1 Athletico. No segundo jogo de Martin Varini no comando técnico do Athletico,…