O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
24 jan 2005 - 20h03

Dias de apreensão

Restando pouco mais de 20 dias para a estréia do nosso amado Furacão na Libertadores, tenho certeza que todos os atleticanos atualmente andam com uma pulga atrás da orelha. A venda de Jádson, nosso garoto de ouro, caiu como uma ducha de água fria em nossas pretensões no último final de semana.

Tudo bem que Fernandinho jogará sua vida como titular do nosso meio-campo. Mas que falta vai fazer o Jádson… Como eu sonhava em ver os dois juntos na meia-cancha, com seus toques rápidos, tabelas infernais, velocidade e precisão, aterrorizando a América. Ficou apenas nos sonhos. E quem vai jogar na lateral direita?

Depender de Morais para nosso meio-campo não vai ser fácil, pois será uma competição desgastante, cartões e contusões podem ocorrer. E o nosso ataque? Será que o Lima vai dar conta do recado? Será que o Dênis Marques jogará o que jogou ano passado? Não esqueçamos que quando ele chegou, o time já estava formado, azeitado, funcionando em cada setor. Foi só encaixá-lo. Mas e esse ano, como ele vai responder? Dagoberto só volta em Abril… Haja sofrimento… Precisamos de um atacante de área. Alguém viu o tal do Finazzi do América de Rio Preto? Num time grande como o Atlético, teria tudo pra se consagrar…

Vejo com muita preocupação nossa participação na Libertadores. Me tranquiliza a decisão de Casemiro Mior de dar ritmo de jogo aos titulares no Paranaense. Essa é a decisão correta. Nossos rivais reais (Santos, São Paulo, Palmeiras) estão ajeitando seus times. Precisamos ajeitar o nosso. Essa história de time B é só pra começo de temporada, e olhe lá.

Resta nossa torcida para que aqueles jogadores contratados atuem com amor à nossa camisa. Joguem com pegada, com raça e dignifiquem o futebol do Atlético. E que tenham qualidade. Nos acostumamos nos últimos anos a ver um time vibrante, sempre pra frente, buscando o gol. Espero que o padrão seja mantido esse ano. E que no dia 15 de fevereiro, em Medellin, Diego, Rogério Correa, Baloy, Marcão, Murilo (?), Allan Bahia, Cocito, Fernandinho, Marín, Denis Marques e Lima os surpreendam positivamente.

VENTANIA:

Estamos acompanhando ferrenhamente nosso garotos do Ventania, no início das ativiaddes do Paranaense. Num campeonato que nada vale nas primeiras rodadas, nada melhor do que colocar os meninos em campo para sentirem o gosto de vestir a camisa do Furacão. Ontem, já sentiram a cobrança. Não golear o Beltrão (O Francisco) com um homem a mais foi o que bastou para a torcida ensaiar as primeiras vaias do ano.

TICÃO:

Parece que surge mais um jogador moderno na incansável fábrica de craques do Atlético: Ticão. Jogador novo, joga de cabeça erguida, bate todas as faltas e escanteios, passe preciso, marcação dura e qualidade na saída de bola. Pode parecer cedo, mas é de longe o melhor jogador desta safra. Tem tudo pra se firmar como titular no tme principal deste ano.

LANCE – ANDRÉ PUGLIESI

Está nas bancas uma oportunidade ímpar para se conhecer melhor a história do nosso querido Atlético. O jornalista André Pugliesi fez um verdadeiro livro sagrado do nosso Furacão. Mostrará pra essa “geração arena”, o que representava pra nós a velha baixada, os velhos ídolos, as noites frias no Pinheirão. Uma obra que colabora muito para manter nossa paixão acesa por mais 20 anos. Pena que André não levou os merecidos créditos no início da obra. Ainda bem que a humildade é virtude dos grandes. Parabéns, André!



Últimas Notícias

Paranaense

Atletiba acaba empatado

Coritiba e Athletico ficaram no empate de 1 X1 no Couto Pereira no final da tarde, quase noite pelo Paranaense 2024. Mastriani abriu o placar…