23 fev 2005 - 0h01

Maratona atleticana

Os torcedores atleticanos terão várias opções de jogos durante esta semana. Nos próximos três dias, o time entra três vezes em campo – duas pelo Campeonato Paranaense (contra Francisco Beltrão e Paranavaí) e uma num amistoso, contra o Operário de Ponta Grossa. Com tantos jogos, o time, claro, será bem diferente. O que não será diferente é o compromisso com a vitória, com os atletas entrando em campo embalados ao refrão da torcida: “este jogo, custe o que custe, este jogo eu quero ver ganhar!”.

A maratona de jogos nesta semana faz parte da programação visando a partida contra o Libertad, pela Libertadores da América, na próxima terça-feira. Por isso, o Atlético solicitou à Federação Paranaense de Futebol a antecipação do jogo com o Paranavaí (inicialmente marcado para domingo). Para confirmar o jogo para a sexta-feira, a Federação contou com o aval da CBF – já que, de acordo com as Normas Orgânicas da entidade, é exigido um intervalo mínimo de 66 horas entre duas partidas de uma mesma equipe.

Entre elas, um amistoso programado desde o mês passado, contra o Operário, treinado pelo ex-goleiro e ídolo da torcida atleticana, Ricardo Pinto. Inicialmente, o jogo serviria como preparativo para o grupo principal, visando ao compromisso contra o Libertad. Agora, o amistoso é visto como uma oportunidade para se colocar em ação atletas que não estão sendo aproveitados, nem no Paranaense, nem na Libertadores.

1º compromisso: time misto em Beltrão
O primeiro jogo da maratona de partidas do Atlético nesta semana é bem longe de Curitiba. Atuando no Sudoeste do Estado, o time encara o Francisco Beltrão nesta quarta-feira, às 21h45. Para o confronto, o técnico Lio Evaristo coloca em campo um time misto. O lateral-esquerda Marín, que cumpre suspensão na Libertadores por ter sido expulso, é a principal atração. O Rubro-negro entra em campo precisando da vitória para retomar a liderança do grupo B do Paranaense. O provável time do Atlético para a partida será: Vinícius; Bruno Lança, Danilo e Thiago Vieira; André Rocha, Jairo, Netinho, William e Marín; Lima e Jonatas.

2º compromisso: equipe reserva em Ponta Grossa
Na quinta-feira, o Atlético entra em campo para uma partida amistosa contra o Operário, no estádio Germano Kruger. Para promover o encontro, a prefeitura definiu o confronto como válido pela Taça Cidade de Ponta Grossa, com o vencedor sendo aclamado campeão do torneio. Para decepção dos ponta-grossenses que gostariam de ver em campo o time principal do Furacão, a tendência é o Atlético atuar com uma equipe reserva neste jogo. Apesar de oficialmente o clube não informar qualquer fato referente ao amistoso, provavelmente o time que entra em campo seja parecido com o que perdeu para o Nacional há dez dias, composto por atletas vindos das categorias de base.

3º compromisso: é a vez do Furacão
Encerando a série de três jogos em três dias consecutivos, na sexta-feira o Atlético joga contra o Paranavaí, na Baixada. Neste jogo, o técnico Casemiro Mior deve colocar em campo o time que pretende iniciar a partida contra o Libertad. Este é o último teste antes do jogo válido pela Libertadores, portanto a idéia é colocar força máxima e atenção total, para o Furacão da Baixada fazer bonito para as Américas.

Depois de tantos compromissos, o fim-de-semana será sem jogos para a torcida do Rubro-negro. Tempo suficiente para se recarregar as energias para, na terça-feira, empurrar o Furacão contra o Libertad. Haja, coração!

Reportagem: Patrícia Bahr



Últimas Notícias

Paranaense

Atletiba acaba empatado

Coritiba e Athletico ficaram no empate de 1 X1 no Couto Pereira no final da tarde, quase noite pelo Paranaense 2024. Mastriani abriu o placar…