4 mar 2005 - 16h36

Atleticano escreve sobre as suas paixões

Minhas Duas Paixões
Autor não revelado

A minha relação com você e o Atlético foi algo muito maior do que eu podia querer, ou imaginar. A união de duas paixões que me transformaram completamente. E fizeram com que eu repensasse o meu jeito de não me abrir com o mundo. De guardar meus sentimentos.

Você sabe o quanto o Atlético é importante para mim. Para a minha vida. Entre outras coisas, é o que me liga, o que me aproxima com mais força do meu pai, algo que eu não consigo fazer de outra maneira. E a tua entrada nesse mundo foi absolutamente extraordinária para mim. Coincidentemente, num ano em que o Atlético foi muito bem, e tudo parecia ser perfeito. A minha alegria em estar com você uniu-se à alegria dentro de campo e me completou.

Na viagem para o Rio, eu só pensava em voltar com o título para você. Fantasiava o tempo inteiro a chegada no aeroporto. Você me esperando, a festa acontecendo, e quando eu te visse, um abraço me daria a alegria de uma vida inteira. Mas não aconteceu, e eu cheguei muito decepcionado por não ter trazido essa alegria para você.

No último jogo, contra o Botafogo, um monte de sentimentos me confundia a cabeça. Você não estava legal, eu não estava e dentro de campo as coisas não foram bem. E quando o Washington acenou para a arquibancada, batendo no peito e se despedindo, eu quis chorar como nunca aconteceu dentro de um estádio. Pois ali, era ao mesmo tempo o fim, mas, principalmente, o começo, de uma história linda. E que eu finalmente tinha a certeza que havia unido definitivamente as duas maiores paixões da minha vida.

Enfim, o futebol é imprevisível, claro. Um jogo. Mas a partir dali, deixava de ter essa imprevisibilidade, me dando a certeza que pra sempre eu teria o conforto de ter você ao meu lado nesses momentos. E se antes as vitórias e as derrotas já não me abalavam, tamanha a paixão que eu tenho pelo Atlético, a partir dali então, seriam apenas mais um detalhe diante do nosso amor. E se eu errei. E perdi você. Se o time não foi bem, e não foi campeão. Tenho certeza que o meu amor, e o Atlético, continuam tão fortes como antes dentro do meu coração. E certamente serão capazes te fazer feliz pelo resto de nossas vidas.

Te amo, Pitoca…

O autor do texto pediu para não ser identificado. Desde já a Furacao.com torce para que o Atlético volte a ser o cupido do casal.



Últimas Notícias

Brasileirão A1

Até empatar!

Pela nona rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 1 x 1 Anderson Daronco. Como já esperado, o jogo seria bastante brigado e equilibrado. O desequilíbrio…

Brasileirão A1

Pra espantar a zica

Pela oitava rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 3 x 1 Criciúma. Precisando se recuperar das últimas péssimas atuações, o Athletico foi a campo pressionado.…