25 maio 2005 - 19h30

Fleury revela que clube pretendia Lopes há um ano

Na apresentação do técnico Antonio Lopes à imprensa, o presidente do Conselho Gestor do Atlético, João Augusto Fleury da Rocha, revelou que a contratação do treinador era um desejo antigo da diretoria. Fleury lembrou que Lopes só deixou o Atlético em 2000 porque recebeu um convite irrecusável da Seleção Brasileira, mas que, por se tratar de alguém de "elevada capacidade profissional", sempre esteve nos planos do clube.

"Desde o início o professor Antonio Lopes sempre interessou à minha gestão, à gestão de Mario Celso Petraglia. Quando assumimos, ele estava vinculado a uma outra agremiação e por uma questão de ética e de postura nós não seríamos aqueles que iriam convidá-lo a deixar um trabalho que estava em andamento, sobretudo pelo respeito ao profissional que ele é. Agora que ele não mais integra comissão técnica da Seleção Brasileira e nem de nenhum clube, nós novamente formulamos esse convite e prazerosamente ele aceitou", informou o presidente atleticano.

Sempre tratando Lopes de "professor", Fleury destacou também as qualidades profissionais do novo treinador atleticano, citando que se trata de um sujeito leal, conhecedor do futebol brasileiro, laureado e com experiência de treinar clubes brasileiros e estrangeiros há 30 anos. Para Fleury, Antonio Lopes é o técnico ideal para comandar o clube "nessa nossa caminhada no Campeonato Brasileiro e também na Libertadores da América".

O presidente ainda minimizou o fato de Antonio Lopes ter dirigido recentemente o Coritiba. "Considerando que ele esteve recentemente trabalhando aqui em Curitiba talvez as pessoas não tenham entendido a nossa filosofia nem a nossa decisão. O nosso convite ao Antonio Lopes a participar do nosso projeto é em função justamente do fato de que ele já esteve aqui conosco no ano de 2000", disse, garantindo que o treinador foi fundamental para montar a base do time que viria a ser campeão brasileiro no ano seguinte.



Últimas Notícias