30 jun 2005 - 21h39

Conclusão do estádio mais perto de virar realidade

Sonho maior da torcida atleticana, a conclusão da Arena da Baixada nunca esteve tão próxima de virar realidade. Nesta quinta-feira, reunião envolvendo o Atlético, representante da torcida atleticana e o empresário Marcelo Gava (proprietário de 50% da área onde hoje funciona o colégio Expoente) deixou mais perto a conclusão da Kyocera Arena.

Na reunião, estiveram presentes o conselheiro Mário Celso Cunha, representando o Atlético, o presidente da Confraria Esquadrão da Torcida Atleticana (ETA), Doático Santos, e o próprio Marcelo Gava. Nela, o empresário propôs ao Atlético uma negociação para a compra da outra parte do terreno onde hoje fica o colégio. Há alguns anos, o Atlético já havia comprado 50% da área, de propriedade do irmão de Marcelo, João Gava.

“O Gava disse que libera, que está tudo certo e ele quer ajudar o Atlético”, disse Mário Celso Cunha, em entrevista ao portal Tudo Paraná. A idéia atleticana é que o colégio libere imediatamente o local onde hoje existem as quadras esportivas, logo na divisa com o muro do estádio. Caso o Expoente concorde com essa proposta, o Atlético abriria mão da dívida de R$ 3 milhões que o colégio tem com o clube, referente ao aluguel de parte do terreno. “O Atlético abre mão dos valores atrasados, mas o Gava não aceita essa situação, por isso queremos colocar à parte a discussão entre o empresário e o colégio, que vai continuar na justiça”, completou o conselheiro.

Na semana que vem, uma nova reunião deve acontecer, desta vez com a presença do advogado do colégio, João Casilo, para se tentar chegar a um acordo sobre o assunto. “O Atlético tem metade do terreno, iniciamos um processo de negociação para ver os valores e fazer a compra geral dos dois lotes”, concluiu Mário Celso.



Últimas Notícias

Opinião

Passo a passo

O mundo anda acelerado demais. Era um processo que já vínhamos passando mas parece que se acelerou no período pós pandemia, pois todo mundo parece…