30 jun 2005 - 10h37

Retrospecto de Antonio Lopes em mata-mata é bom

O Atlético tenta vaga inédita na final da Copa Libertadores, contra o Chivas Guadalajara, nesta quinta-feira, às 22h (horário de Brasília), em Guadalajara. A equipe paranaense venceu a primeira partida, em Curitiba, por 3 a 0, e pode até perder por 2 a 0, ou por três gols de diferença desde que marque ao menos um tento (4 a 1, 5 a 2, por exemplo) que se classifica à final. Para chegar à inédita final do torneio sul-americano, o técnico Antonio Lopes conta com um tabu a seu favor. O treinador nunca foi eliminado em um mata-mata da Libertadores após conseguir uma vantagem na primeira partida e também decidindo fora de seus domínios.

No total, o técnico já disputou quatro vezes um mata-mata decidindo a vaga fora de casa, e em todas elas Lopes conseguiu avançar, sempre abrindo uma vantagem no primeiro jogo. Na edição de 1998, quando Lopes foi campeão do torneio pelo Vasco, o time carioca eliminou o Cruzeiro nas oitavas-de-final após fazer o primeiro resultado em casa– vitória por 2 a 1 em São Januário– e empatar sem gols no Mineirão, na partida de volta.

Nas semifinais da mesma competição, o Vasco superou o River Plate por 1 a 0, na primeira partida, no Rio de Janeiro, e depois empatou em Buenos Aires por 1 a 1. Na final da competição, o time carioca venceu a primeira partida contra o Barcelona (Equador), em casa, por 2 a 0, e superou o rival também na partida de volta, por 2 a 1.

Neste ano, já pelo clube paranaense, Lopes conseguiu classificar o Atlético nas quartas-de-final ao superar o Santos, com vitória por 3 a 2 na primeira partida, em casa, e novo êxito na partida de volta, por 2 a 0, em Santos. O único mata-mata em que Lopes foi eliminado na Libertadores ocorreu em 1999. Naquela oportunidade, o Vasco encarou o Palmeiras nas oitavas-de-final da competição. O clube carioca empatou a primeira partida por 1 a 1, em São Paulo, e na segunda partida, no Rio de Janeiro, foi derrotado por 4 a 2.

Antonio Lopes também leva vantagem contra o adversário desta quinta-feira em confrontos pela Copa Libertadores. No total, são duas vitórias em três jogos. Além dos 3 a 0 da última semana, Lopes venceu o Chivas em 1998, na primeira fase da competição, quando treinava o Vasco, por 2 a 0 no Rio. Mas perdeu por 1 a 0 em Guadalajara.

Reportagem: José Ricardo Leite, da Folha Online (adaptada pela Furacao.com)



Últimas Notícias

Opinião

Passo a passo

O mundo anda acelerado demais. Era um processo que já vínhamos passando mas parece que se acelerou no período pós pandemia, pois todo mundo parece…