1 jul 2005 - 10h38

Exaustos, Aloísio, Lima e Cocito pediram substituição

A prova da dedicação dos jogadores atleticanos durante o segundo jogo da semifinal da Libertadores da América, contra o Chivas, foi o estado físico dos atletas no final da partida. Depois de muita correria para suportar a pressão do time mexicano, apoiado por cerca de 60 mil torcedores, vários atleticanos acabaram a partida em condições precárias, algo semelhante ao que havia acontecido no jogo contra o Santos, na Arena.

Nos minutos finais da partida desta quinta-feira, pelo menos três jogadores pediram ao técnico Antonio Lopes para serem substituídos. Por volta dos 32 minutos do segundo tempo, o atacante Lima fez final para o banco de reservas e pediu para deixar o jogo. Lopes mandou o volante Ticão para o aquecimento. Por sorte, Lima ainda teve tempo para fazer o gol mais lindo jogo. Ganhou uma bola no meio-campo e, na raça, atravessou todo o campo para fazer o segundo gol rubro-negro. Logo depois, foi substituído por Ticão.

No caso do volante Cocito, a demora na substituição acabou sendo prejudicial. Assim como Lima, ele fez final para sair, mas enquanto aguardava a troca acabou comentendo um pênalti que deu o empate ao Chivas. Faltando três minutos para o fim, foi substituído por Tiago Vieira.

Mas o caso mais dramático foi o do atacante Aloísio. Com dores musculares e mancando, ele pediu para deixar o jogo, mas se esqueceu que o Atlético já havia feito três mudanças (André Rocha havia entrado no lugar de Fernandinho no intervalo). Por isso, o camisa 9 foi obrigado a permanecer em campo, mesmo mancando.



Últimas Notícias

Opinião

Passo a passo

O mundo anda acelerado demais. Era um processo que já vínhamos passando mas parece que se acelerou no período pós pandemia, pois todo mundo parece…