1 jul 2005 - 1h32

Fleury ficou em Curitiba tentando liberar a Arena

Na delegação atleticana que foi para o México, uma das ausências mais notadas foi a do presidente do Conselho Gestor do clube, João Augusto Fleury da Rocha. Após a classificação do Atlético para as finais da Libertadores, Fleury explicou o motivo de sua não ida ao México. De acordo com o dirigente, ele ficou em Curitiba empenhado em sensibilizar a Conmebol para trazer a primeira partida da decisão da Libertadores para Curitiba.

“Eu passei a semana inteira trabalhando em prol da legitimidade do torcedor atleticano em acompanhar o seu time na final. Eu tenho certeza de que vamos sensibilizar a Conmebol. Aqueles que conhecem a Kyocera Arena, o estádio mais moderno do país, sabem das condições que nosso estádio têm para sediar um evento tão importante quanto a final de uma Libertadores. Nós lutaremos até o fim para que o torcedor paranaense possa acompanhar esta grande final”, revelou o presidente, em entrevista à Rádio Clube Paranaense.

Fleury aproveitou a oportunidade para agradecer todo apoio da torcida atleticana. “Se não fosse esse torcedor fantástico que é o atleticano nós não teríamos chegado a lugar nenhum. Nós queremos poder dividir essa oportunidade de disputar a final da Copa Libertadores da América com todos os paranaenses. Eu espero que os presidentes da Conmebol e da CBF dêem a oportunidade dos torcedores atleticanos de acompanhar pela primeira vez uma final da Libertadores”, apelou o dirigente atleticano.



Últimas Notícias

Brasileiro

Desastre aéreo no Maracanã

O Athletico foi massacrado pelo Flamengo, que impôs 5 a 0, ao natural, nesse domingo(14), diante de 62 mil pessoas, no Maracanã, pela 22ª rodada…

Libertadores

Vamos, oh meu Furacão

Os pouco mais de 1.800 km que separam Curitiba de La Plata começaram a ser enfrentados por centenas de atleticanos desde o último fim de…