O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
4 jul 2005 - 8h52

Desrespeito ao torcedor atleticano

Vejo como desrespeito ao torcedor atleticano e ao povo do Paraná a escolha do Estádio Gigante da Beira-Rio, localizado no Estado do Rio Grande do Sul. Não pelo fato de ser no esplendoroso Rio Grande ou no magnífico estádio colorado. Mas o desrespeito se deve pelo fato que este mal elaborado regulamento da Taça Libertadores, o direito do torcedor atleticano ver o seu querido clube jogar.

A comembol poderá alegar, que isto não acontece, pois o jogo ta marcado para o Beira-Rio, basta o torcedor ir até lá. Poderia concorda com isto, se a distancia não passasse de 100 quilômetros de nossa capital. Pois digo isto pensando naqueles torcedores de baixa renda, que trabalham durante a semana, mas que infelizmente não poderão ser liberado do seu serviço pelo motivo de ir assistir um jogo de futebol e ainda que terão que desembolsar quase R$ 80,00 para ir ver o jogo no Rio Grande. Não estamos indo assistir jogo na casa do adversário, mas sim na nossa. Se o jogo fosse em Curitiba, não haveria este transtorno. Isto sem contar que ainda tem o jogo da volta em São Paulo, Mais R$ 60,00! Resumindo seria R$ 140,00 na melhor das perspectiva e quatro dia de trabalho faltados! Pra quem depende de salário mínimo, do trabalho e tem família, isto é um crime contra seu direito de lazer! Concordem ou não.

Outro detalhe, tomara que a torcida rubro negra, queime minha língua. Jogo no Beira-Rio, um clube do Paraná, outro de São Paulo. O Estádio Tem capacidade para mais de 70 mil torcedores, pensem bem, dificilmente o publico passará de 25 mil espectadores. Uns 10 mil do Atlético, um 5 mil do São Paulo e uns 10 mil gaúchos apaixonados pelo futebol, que irão ver um belo espetáculo! Na Arena é o que dá todo jogo, e ainda vai dar mais torcedor, pelo fato das arquibancadas.

Daí falam de segurança na arena! Acabou o ingresso! Fase o que, entra quem comprou por primeiro, não vejo problema nenhum nisso. Outro detalhe é que a Arena oferece segurança e esta de acordo com o Estatuto do Torcedor, o mesmo não fala de quantidade de lugares, fala de qualidade para o torcedor! E se for para falar de segurança, então o Morumbi, já provou no jogo SPFC X RIVER, que não é seguro. Pois seus “bancos de madeira”, foram utilizados como armas pelos torcedores portenhos para agredir a policia militar de São Paulo.

Não importa se o jogo seja na Arena, Couto ou Pinheirão! O que importa é que seja respeitado o direito do torcedor de ver seu clube.

Quanto a pressão da torcida, tanto os jogadores do Atlético como o SPFC, em entrevista dada, sabem que se forem lutar pelo titulo, não importa o local ou o adversário, tem que jogar, ganhar no campo e dar um belo espetáculo. É lógico que os dirigentes paulistas sabem da força de nossa torcida e o que ela representa aos nossos jogadores, como também sabem do tabu que o Atlético possui em Curitiba além de historicamente o Atlético ter sido sempre uma pedra para o São Paulo! Diante disso o fator campo com certeza deve ser para atingir o psicológico de nosso “guerrilheiros”. A diretoria paulista não esta errada, usou o regulamento e aguarda o desfecho disso! Já ao Atlético e principalmente a sua torcida, o que basta, mesmo com as eventuais dificuldades citadas, é o de invadir e lotar as dependências do Beira-Rio, pois mesmo o Furacão tendo o apoio da maioria dos gaúchos, o torcedor do Atlético é insubstituível, devido a sua vibração e empolgação.



Últimas Notícias

Notícia

Deu tela azul, no Azuriz

Pela sexta rodada do Campeonato Paranaense o Athletico recebeu o Azuriz. E desde o início demonstrou que está em franca evolução. Já aos 4 minutos,…