7 jul 2005 - 1h39

Lopes: "Fomos prejudicados pela arbitragem"

Na coletiva concedida à imprensa após o empate em 1 a 1 entre Atlético e São Paulo, no Beira-Rio, o técnico Antonio Lopes comentou a respeito da disposição da equipe atleticana. Apesar do gol de empate logo aos primeiros minutos do segundo tempo, Lopes elogiou a postura atleticana, aprovando sua atuação. "Nos portamos muito bem", frisou.

Lopes também fez questão de lamentar a atuação da arbitragem, comandada por Jorge Larrionda. Para o comandante rubro-negro, o uruguaio errou na distribuição dos cartões e deixou de dar muitas faltas a favor do Atlético.

Confira a íntegra da entrevista coletiva de Antonio Lopes:

O jogo e o resultado
“Não foi um mau resultado, foi justo. Gostei da produtividade da equipe, apesar também de achar que, se tivesse que ter um vencedor, deveria ser o Atlético. Tomamos um gol acidentalmente. É lógico que o São Paulo fez uma boa partida, teve situações de gols, mas nós também tivemos, principalmente no primeiro tempo. Mas achei que as duas equipes praticaram um bom futebol. Decisão é assim mesmo, ainda mais numa competição difícil como é a Libertadores. Hoje (ontem) vimos duas equipes que jogaram muito bem, cada qual com sua força no sistema de marcação. Estou satisfeito com a nossa apresentação, diante de um grande adversário. Nos portamos muito bem”.

Torcida
“Nós jogamos em campo neutro, com a força dos torcedores do Rio Grande do Sul. Temos a certeza de que a torcida colorada e a gremista torceram pela gente. Mas não é igual, sem dúvida alguma, se nós tivéssemos jogado na Arena”.

Próxima partida
“Vamos jogar outra vez num campo neutro, pois eu considero o Morumbi um campo neutro. Eles vão levar vantagem pela torcida deles, que terá um público bem maior, mas nós estamos acostumados a jogar fora de casa e estamos jogando bem, a exemplo das partidas contra o Santos e o Chivas. Espero que a nossa equipe possa fazer uma boa partida lá e ganhar a competição. Sabemos que é difícil, pois o São Paulo é uma bela equipe e muito bem organizada pelo Paulo Autuori”.

Arbitragem
“A arbitragem nos prejudicou. O árbitro deu muitas faltas a favor do São Paulo que não existiram. Tiveram várias faltas também a nosso favor que ele deixou de dar, principalmente faltas perto da área. Tiveram muitas jogadas que nós levávamos vantagem e o árbitro parava a jogada, impedindo um contra-ataque nosso. Outro aspecto que ele falhou foi na distribuição dos cartões. Tivemos alguns cartões e pra eles, quase nada, sendo que eles fizeram várias faltas violentas. Nosso time foi redondamente prejudicado pela arbitragem”.

Fernandinho
“Vocês sabem que o Fernandinho estava parado há algum tempo e foi colocado abruptamente no time porque nós não tínhamos outra alternativa. Então ele voltou, mas não fez a intertemporada e a condição física dele ainda não está ideal. Mas sabemos que ele está se esforçando e ele tem ido relativamente bem nas partidas, apesar de ter ficado parado muito temp. Gostei da atuação dele, tirei porque estava cansado. Colocamos o Evandro, que foi muito bem, pois é uma boa opção que nós temos. Mas temos muito tempo pela frente para discutirmos a formação da equipe, nas a tendência é permanecermos com o Fernandinho, pois ele é titular da equipe e um grande jogador”.

Fator campo
“Falei que o Morumbi poderia ser considerado um campo neutro porque ele é igual ao Maracanã: o campo fica um pouco afastado da torcida. Os times que não são do Rio de Janeiro e vão jogar lá se sentem à vontade. e a vontade. Então acho que, nesse aspecto, o Morumbi é a mesma coisa. Lá não tem toda aquela pressão violenta porque os torcedores não ficam muito em cima. Não acho que iremos levar vantagem alguma. Quem terá vantagem são eles porque são os donos da casa e estão acostumados a jogar lá. Mas o Atlético tem condições de jogar bem, mostrou hoje (ontem) mais uma vez isso e poder colher um bom resultado.”



Últimas Notícias

Opinião

Passo a passo

O mundo anda acelerado demais. Era um processo que já vínhamos passando mas parece que se acelerou no período pós pandemia, pois todo mundo parece…