14 jul 2005 - 11h51

Morumbi tem histórico ruim em decisão

Se tem motivos para ter confiança por seu retrospecto geral na Libertadores no Morumbi, o São Paulo precisa se preocupar com o histórico do estádio no jogo que vale a volta olímpica pelo torneio sul-americano.

Até hoje o maior campo paulistano teve quatro partidas da Libertadores em que ao final do confronto a taça foi entregue. Nesses duelos, só uma vez, com o São Paulo em 1992, o time mandante foi campeão.

O aproveitamento de 25% fica bem longe da média geral da competição. Quando a Libertadores da América foi decidida em duas partidas (algumas finais exigiram um duelo de desempate), quem fez o segundo jogo em casa foi campeão em 57% das vezes.

O próprio São Paulo não aproveitou seu estádio em 1994, quando caiu nos pênaltis diante dos argentinos do Vélez Sarsfield.

Impedidos pela Conmebol de jogarem a decisão em seus estádios, os dois sem a capacidade mínima exigida pelo regulamento, Palmeiras e Santos também se deram mal no Morumbi. Em 2000, o time do Parque Antarctica recebeu o Boca Juniors e também caiu nos pênaltis. Três anos depois, novamente o time de azul e amarelo veio ao Morumbi e não tomou conhecimento de um time paulista. Dessa vez a vítima foi o Santos, que em um Morumbi lotado perdeu por 3 a 1.



Últimas Notícias

Brasileiro

Libertadores, estamos chegando!

Na Arena da Baixada, o Athletico enfrentou o Botafogo pela última rodada do Campeonato Brasileiro de 2022. Dependendo somente das suas forças para garantir presença…