O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
23 ago 2005 - 1h14

O que é a perceção, não é mesmo?

E como é a tal da percepção não é pessoal? Hoje pela manhã fui a minha aula de “Transtornos Psicológicos” e por coincidência o tema da aula era esse: percepção.

Segundo o dicionário é o ato de perceber, conhecer, por meio dos sentidos os acontecimentos e objetos externos. Há algum tempo atrás se acreditava que todas as pessoas enxergavam as coisas da mesma forma. Porém sabe-se hoje que muito pelo contrário, nunca uma pessoa vai ter exatamente a mesma percepção de um fato que a outra.

Ok, mas o que tudo isso tem haver com a nossa paixão vermelha e preta? TUDO.

Depois de assistir programas que se dizem esportivos (se dizem, pois para mim quem não tem comprometimento com a verdade, o que jurou ao pegar o diploma de jornalista não merece o termo “ser”) pude perceber novamente o quanto uma imagem e uma palavra podem formar opiniões distorcidas. Estou me referindo a polêmica falta do jogador (ou seria um aniquilador?) tricolor em nosso meia, que resultou em lesão do nosso e expulsão do deles, está última usada como desculpa pelos 4×2.

O único programa que vi uma cena no melhor ângulo da verdade foi no Camisa 12, ontem à noite, em que se mostrou claramente a jogada maldosa e intencional de Alex, mas mesmo assim desprovido de boa análise, afinal o lance foi tido como fatalidade do futebol em um entrada dura dos dois jogadores. Nos outros, além da má interpretação, as imagens mostradas foram totalmente tendenciosas aparecendo apenas o nosso jogador vindo para cima de Alex.

Não bastassem esses maus profissionais só falando besteiras sobre o jogo, quando abro meu e-mail destinado ao CAP, a surpresa, existiam 5 e-mails novos de bambis falando sobre meu último texto publicado aqui (Mostra tua cara). Chegou a ser hilário, pois os cinco pareciam robôs programados para dizer a mesma coisa, com as mesmas palavras. Fico com pena das pessoas que ao ler/ver qualquer coisa vai logo pegando como verdade e repetindo por aí. Mas essa é a realidade de muitas pessoas por esse mundão a fora, então fica por isso mesmo, pois discutir com pessoas sem opinião própria ou senso crítico não acrescenta nada.

Mas… E aí quem está com a razão, bombis e companhia limitada ou Atlético contra tudo e contra todos? Qual a percepção está correta?

Confio mais em que os meus próprios olhos me mostraram na hora do confronto em que me encontrava na Buenos Aires superior. A maldade estava ali e todos puderam observar. Mas é mais fácil enxergar que foi uma eventual imprudência de ambos, ou até o que ouvi, somente do homem rubro-negro.

Bom povo é aquela velha história, o que é bonito para mim é feio para você. Ou então o clichê “o amor é cego”. E o amor dessa impressa parcial e bairrista ainda é pelos times grandes do Rio e São Paulo, que de grandes não possuem nada, nem mesmo a honra.

Eu disse ainda, pois vai chegar o tempo em que o Clube Atlético Paranaense estará tão bem estruturado, com seu santuário inteiro, com possibilidades de investir mais em jogadores e contando sempre com o apoio dessa torcida tão diferenciada que ele não vai incomodar e ser barrado por bastidores extracampo, ele vai chegar tão rápido que será impossível de reverter. E abram bem os olhos, pois isso já começou, e não é de hoje.

Como li esses dias em uma coluna, o ano de 2005 será um marco na história desse ilustre TIME de futebol, que é como uma família para toda essa nação que o ama e acredita sempre. Enalteço sim os feitos do passado e mais ainda os do presente.

Atlético MUITO além da eternidade [frase que surgiu no Orkut muito adequada]

Por amor e ideal.



Últimas Notícias