25 ago 2005 - 12h00

Atlético diminui a distância para os líderes

A vigésima segunda rodada do Campeonato Brasileiro foi extremamente favorável ao Atlético no tocante à corrida do clube para alcançar os líderes da competição. Salvo pela vitória do Santos contra o Paysandu (que mesmo assim não lhe permitiu superar o Corinthians), os resultados de Corinthians (derrota para o Juventude), Paraná e Goiás (empataram entre si), Cruzeiro (empate com o Flamengo) e Fluminense (empate com o São Paulo) impediram que o bloco de líderes disparasse à frente dos clubes que ocupam a zona intermediária.

Assim, com a vitória sobre a Ponte Preta, o Atlético diminuiu sua diferença para o líder para apenas 11 pontos – há duas rodadas, esse número era de 16 pontos. Estatisticamente, a principal razão para isso é que, pela primeira vez em todas as edições de Campeonato Brasileiro com pontos corridos (desde 2003), um líder tem menos de 60% de aproveitamento dos pontos – no caso, o Corinthians tem aproveitamento de 59,1%.

Ao tomar-se como base os campeonatos europeus disputados no sistema de pontos corridos, o padrão normal de aproveitamento de pontos pelo líder normalmente oscila entre 64% e 70% – o que equivaleria, na atual rodada, a um número entre 42 e 46 pontos – o líder Corinthians tem apenas 39 pontos.

Luta pela liderança

É possível imaginar que o Atlético, caso mantenha o padrão de aproveitamento de 70% demonstrado nas 12 últimas rodadas, alcance o bloco de líderes até o final do campeonato – muito embora haja uma boa dose de "futurologia" nessa previsão. O que auxilia essa previsão é que, em decorrência do baixo aproveitamento demonstrado pelos líderes até agora, as faixas de desempenho tiveram uma considerável redução se comparadas ao que se estimava no começo do campeonato.

Por exemplo, para fins de classificação à Copa Libertadores da América, deverá obter-se um número mínimo de 72 pontos – para o Atlético, isso equivale a vencer 15 das 20 partidas que lhe restam.

Para entrar na disputa do título, o clube deverá obter um mínimo de 78 pontos – o que equivale dizer, para o Atlético, vencer 17 das 20 partidas que lhe restam.

Por fim, o clube que obtiver 82 pontos será matematicamente campeão brasileiro – para as esperanças rubro-negras, vencer 18 das 20 partidas que lhe restam. Difícil? Com certeza. Impossível? Certamente não para o Furacão.



Últimas Notícias