O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
23 set 2005 - 14h57

Vontade, raça e determinação

O time do Atlético tem vivido momentos de altos e baixos neste campeonato brasileiro e não está fazendo, nem de perto, uma apresentação digna de um time que almeja ser o maior da Américas. Viveu, o Furacão, momentos de glória, como no placar de 7 x 2 contra o Vasco, na vitória, no momento final, contra o Cruzeiro e na vitória sobre os bambis, mas também esteve muito aquém do esperado, como nos jogos conta o juventude e ponte e preta, na Arena. Nós, atleticanos, nos acostumamos, nos últimos anos, a estar sempre entre os primeiros e disputando títulos, nos acostumamos com bons times e jogadores que tiveram determinação, deram raça e jogaram com vontade de ganhar, como Flávio, Gustavo, Cocito, Washington, Adriano, Marcão e outros. Na Libertadores deste ano foi assim, um time desacredito que chegou em segundo lugar, graças a muita determinação, raça e vontade dos atletas.

Atualmente o Furacão se encontra em uma posição incômoda na tabela de classificação do campeonato brasileiro. E o que precisamos é de jogadores que estejam com vontade de ganhar, de sair para o mais longe o possível da zona de rebaixamento, o Atlético, atualmente, não tem lugar para experiências ou jogadores que não queiram vestir a camisa rubro-negra como ela realmente deve ser vestida, com AMOR.

Digo isto, porque, no jogo de ontem (22/09) e em outros jogos, o atacante Denis Marques, não pareceu estar em sintonia com a frase cantada em um dos hinos mais bonitos do Brasil “a camisa Rubro-negra só veste por amor”. O que será que passa na cabeça de Denis Marques, afinal esteve fora de campo por quatro meses, deveria ir para cima dos adversários como um tanque, cheio de vontade. A desculpa de que não está bem fisicamente não cabe neste momento, pois esteve treinando e se preparando para a sua volta, ritmo de jogo já deveria ter adquirido, ou se está sem ritmo, que demonstre vontade pelo menos enquanto tiver fôlego. Para Denis Marques, falta também o espírito de equipe, saber que o futebol é um esporte coletivo e perceber que em certos momentos pode ter um companheiro de equipe melhor colocado ou melhor preparado para um lance de gol. E isto não é somente pelo jogo de ontem, em vários jogos ele tentou decidir sozinho quando um simples toque para um companheiro bastaria.

Chega de individualismo, atualmente o Atlético é fraco individualmente e os jogadores e comissão técnica precisam perceber que a sua força está no coletivo. Certos jogadores precisam decidir de uma vez por todas se o que querem é realmente estar no Atlético ou consideram que a Europa é o melhor lugar no momento.É claro que o jogador é um profissional como outro qualquer e, como tal, deve sempre pensar em seu futuro e garanti-lo. Mas é fato que enquanto profissional, também deve honrar o local onde trabalha e no caso do jogador honrar as cores da camisa que veste.

Uma última coisa, a palavra humildade, também dever ser incorporada ao vocabulário dos jogadores, não precisam sair dizendo que o pensamento agora é se classificar para a Copa Sulamericana, o pensamento atualmente deve ser o de arrumar a casa e fugir do rebaixamento, depois desse objetivo alcançado poderemos sonhar com outros vôos.



Últimas Notícias

Brasileirão A1

Aleluia!

Pela rodada 13 do Brasileirão, no Barracão, Vitória 0 x 1 Athletico. Vindo de uma sequência horrorosa de resultados o Athletico precisava se recuperar no…