3 out 2005 - 8h48

Manchetes atleticanas desta segunda-feira

Atlético mantém tabu e vence Flamengo na Arena
Na reestréia do técnico Evaristo de Macedo e na volta do atacante Dagoberto aos gramados, o Atlético jogou apenas para o gasto para superar por 2 a 0 o limitado Flamengo. Com o resultado, o Rubro-Negro paranaense manteve o tabu de 31 anos sem perder em Curitiba para os cariocas. Além disso, subiu para a 14.ª colocação no Campeonato Brasileiro, já considerando os jogos anulados devido ao escândalo da arbitragem. O próximo compromisso do Furacão será o Fortaleza, quarta-feira, no Ceará.

 

Dagoberto incendeia o Caldeirão
Torcida do Atlético vibra com a volta do ídolo e deixa a vitória sobre o Flamengo em 2.º plano.

 

No duelo de rubro-negros, deu o paranaense: 2 a 0
O Atlético-PR derrotou o Flamengo por 2 a 0 neste domingo e manteve o tabu de nunca ter perdido para o Rubro-Negro carioca no Paraná. Mesmo com o time do Flamengo tendo mais oportunidades de gols, o Furacão foi mais objetivo e contou com a sorte para garantir a vitória. Com gols de Jancarlos e Ferreira, o Atlético decidiu a partida ainda na primeira etapa.

 

Atlético vence no dia dos reencontros
No dia da reestréia do técnico Evaristo de Macedo e do retorno do atacante Dagoberto aos gramados após 11 meses, o Furacão não precisou de muito trabalho para vencer o Flamengo, na Arena, por 2 a 0. Evaristo era o comandante do time paranaense na campanha Brasileirão de 1996, quando o Atlético ficou em 8º lugar. Já Dagoberto chegou a entrar em campo no Atletiba de 10 julho, após nove meses contundido, mas depois de 12 minutos em campo sofreu uma lesão muscular e ficou parado desde então.

 

Atlético-PR se reabilita
O Atlético-PR venceu o Flamengo por 2 a 0, ontem, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR), pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro, e reabilitou-se na competição nacional.

 


Últimas Notícias

Notícia

Deu tela azul, no Azuriz

Pela sexta rodada do Campeonato Paranaense o Athletico recebeu o Azuriz. E desde o início demonstrou que está em franca evolução. Já aos 4 minutos,…