11 out 2005 - 9h18

Marcondes: "Final de 2004 tinha cartas marcadas"

O jornal Tribuna do Paraná desta terça também traz graves revelações sobre o esquema do "mensalão do apito", tornadas públicas durante o julgamento de ontem no Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná.

Segundo reportagem do jornalista Cauhê Miranda, o ex-presidente da Comissão de Arbitragem da Federação, José Carlos Marcondes, afirma contundentemente que "muitas escalas de arbitragem eram feitas no bar do ex-árbitro Amoreti Carlos da Cruz, no estádio Couto Pereira (de propriedade do Coritiba), mediante o interesse de alguns árbitros".

Além disso, citou que o primeiro Atletiba decisivo de 2004 tinha "cartas marcadas": segundo a reportagem, ele soube na segunda-feira que antecedeu o clássico que Marcos Tadeu Mafra e Carlos Jack Rodrigues Magno iriam para o sorteio (as escalas eram divulgadas de forma oficial somente às quintas-feiras).

Nesta partida, no Couto Pereira, o Atlético foi prejudicado pela arbitragem, e teve um jogador expulso (o volante Vanderson) logo no início do jogo, mesmo sem ter levado cartão amarelo anteriormente. O Coritiba venceu por 2 a 1 e levou a vantagem do empate para o segundo jogo decisivo.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…