17 out 2005 - 12h08

STJD reduz a suspensão de Petraglia para 20 dias

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva reduziu a pena de suspensão do presidente do Conselho Deliberativo do Atlético, Mario Celso Petraglia, de 30 para 20 dias. Petraglia foi indiciado em dois artigos, devido às confusões na partida entre Atlético e São Paulo, dia 20 de agosto, na Kyocera Arena. Na ocasião, o dirigente atleticano chamou de “bambi assassino” o zagueiro Alex, do time paulista. Alex fez uma falta violenta no meia Fabrício, do Atlético, que rompeu o ligamento colateral do joelho esquerdo e não deve mais jogar neste Brasileirão.

A redução da pena foi um dos últimos atos de Luis Zveiter antes de se licenciar do tribunal da CBF, na última sexta-feira, atendendo solicitação do advogado Domingos Moro. Com isso, Petraglia volta a poder exercer suas funções administrativas a partir desta quinta-feira, dia 20 de outubro. Os outros dez dias da pena serão convertidos em obras sociais.

A suspensão

Na primeira instância do STJD, Petraglia foi absolvido por unanimidade pelos auditores do tribunal. Nos casos de denúncia da Procuradoria do STJD, o Código Brasileiro de Justiça Desportiva determina que haja um recurso automático para o pleno do STJD (instância máxima do Tribunal). Dessa forma, por quatro votos a dois, o dirigente atleticano foi suspenso por 30 dias, numa pena que poderia chegar a até 600 dias.



Últimas Notícias

Brasileirão A1

Aleluia!

Pela rodada 13 do Brasileirão, no Barracão, Vitória 0 x 1 Athletico. Vindo de uma sequência horrorosa de resultados o Athletico precisava se recuperar no…