18 out 2005 - 11h23

Manchetes atleticanas desta terça-feira

– É preciso ter pé no chão e estamos trabalhando com um objetivo, caso contrário não se chega a lugar algum. Num campeonato como esse, perder dois jogos pode significar uma queda na tabela. O primeiro objetivo era afastar o time da zona de rebaixamento. Agora que conseguimos isso, vamos partir para outra – disse Evaristo, referindo-se à luta por uma vaga na Libertadores.

 

Não dá mais para esconder. A troca de treinadores transformou o Atlético da água para o vinho. As quatro vitórias seguidas e o futebol de primeira linha com a chegada de Evaristo de Macedo deram nova vida a um time que nem tinha mais objetivos no Campeonato Brasileiro com Antônio Lopes. Fora a alegria demonstrada dentro e fora dos gramados.

 

Cinco jogos e cinco vitórias. Dagoberto desfruta a sua invencibilidade no Atlético. Contra o Coritiba, no sábado, o jogador completou um ciclo de triunfos que começou exatamente no Atletiba do primeiro turno. E se confirmou agora, com o atacante tornando-se o símbolo da reabilitação rubro-negra no Brasileiro.

 

Depois da quarta vitória seguida no Brasileirão, sendo a última contra o rival Coritiba, o Atlético-PR começa a pensar em retornar à Taça Libertadores da América, competição em que chegou à final este ano. A confiança aumentou ainda mais depois da equipe vencer o clássico Atletiba.

 

O zagueiro Paulo André, o volante Cristian, o meia Ferreira e o atacante Finazzi chegaram durante o Brasileiro e, em pouco tempo, conquistaram a vaga de titular. Outro “reforço” foi a recuperação do atacante Dagoberto, que está no Atlético desde 2000 mas só fez sua primeira partida como titular em 2005 na 30ª rodada do campeonato nacional.

 

Quatro vitórias consecutivas, a última sobre o rival Coritiba, faz os rubro-negros sonharem. Na oitava posição, com 45 pontos, o Atlético agora tem como objetivo voltar à Copa Libertadores da América, ao término das últimas dez partidas do Brasileirão.

 

Talvez nem o mais otimista torcedor do Atlético-PR esperasse uma reação tão positiva do time após perder Antônio Lopes para o Corinthians. Sob o comando de Evaristo de Macedo, cujo aproveitamento é de 100%, o Furacão conquistou quatro vitórias consecutivas no Campeonato Brasileiro, seqüência inédita do clube na atual temporada.

 

Por enquanto os jogadores preferem manter o discurso em torno da classificação à Copa Sul-americana, mas demonstram que querem chegar mais longe no Brasileirão. “Essa vitória, em um clássico, dá ainda mais moral. A gente começa a pensar mais alto, a gente já começa a ver que tem uma luz no fim do túnel para buscar a Libertadores”, disse o zagueiro Paulo André.

 


Últimas Notícias