20 out 2005 - 11h37

Manchetes atleticanas desta quinta-feira

Do empate do Atlético-PR em 1 a 1 com o Paraná, no dia 17 de outubro de 2004, da vitória de 2 a 0 sobre o Flamengo, no último dia 2, ambos dentro da Arena da Baixada, já se passou quase um ano. O atacante Dagoberto foi o personagem principal das duas partidas, saindo de maca no primeiro jogo e voltando aos gramados sob os pedidos do torcida no outro. Os dois momentos são considerados pelo jogador de 22 anos de idade como o mais difícil e o mais feliz na carreira fulminante.

 

Nos últimos quatro jogos, o Atlético somou quatro vitórias, 12 gols marcados e apenas dois sofridos. Um retrospecto que começa a mostrar o acerto do sistema defensivo do Rubro-Negro na reta final do Campeonato Brasileiro. Após a passagem de vários jogadores pela retaguarda e até mudanças do 4-4-2 para o 3-5-2 e vice-versa, a configuração com Jancarlos, Danilo, Paulo André e Marcão, além de Alan Bahia dando proteção se estabilizou ao mesmo tempo em que o time reviveu na competição. Fora os gols que eles vêm garantindo nas subidas à área adversária.

 

“O centroavante vive de gols.” O chavão usado pela maioria dos atacantes está caindo por terra com Aloísio Chulapa. O “matador” não balança as redes há quase três meses – o último gol foi contra o Vasco, na vitória atleticana por 7 a 2 (dia 27/07) – e mesmo assim é considerado titular absoluto pelo técnico Evaristo de Macedo.

 

O técnico Evaristo de Macedo puxou o freio no Atlético-PR e descartou que o time consiga uma vaga na Libertadores da América do próximo ano. O Furacão vem de quatro vitórias seguidas e muitos jogadores começaram a falar em conquistar uma vaga à competição continental.

 

A disputa pela posição de goleiro no time do Atlético vai esquentar. Titular desde 2003, Diego avisou ontem que deve estar voltando na próxima semana. O jogador de 26 anos sofreu uma luxação em um dos dedos da mão direita em 1º de outubro, durante um treinamento, e ficou de fora das quatro últimas rodadas do Campeonato Brasileiro.

 

O volante Alan Bahia, que sofreu uma pancada no pé direito durante o Atletiba da semana passada, já voltou a treinar, mas continua sob observação. O atacante Finazzi sente dores no pé esquerdo e o centroavante Aloísio tem problemas na coxa esquerda. Já o lateral Jancarlos, absolvido de pena maior no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), devido à expulsão contra o Flamengo, não treinou porque sentiu a panturrilha direita.

 

O Atlético-PR já entrou em contato com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para corrigir um erro do clássico com o Coritiba, no último sábado, pelo Campeonato Brasileiro. Afinal, o árbitro Wagner Tardelli deu o primeiro gol do Furacão, marcado por Lima, para o atacante Aloísio.

 

“Não é hora de empolgação e sim e manter os pés no chão para alcançarmos um objetivo de cada vez”, diz o zagueiro e lateral Marcão. Segundo ele, ao contrário do que disse o técnico Evaristo de Macedo, o time ainda pode chegar à Copa Libertadores, mas tudo vai depender do que acontecerá nas próximas rodadas.

 


Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…