22 out 2005 - 20h17

Gols saíram com passes de Dagoberto

Dagoberto, o garçom da tarde. É assim que pode-se resumir a atuação do ídolo da torcida atleticana no jogo de hoje, contra o Atlético Mineiro. Afinal, os dois gols do Furacão na partida saíram de passes do Dagoberto.

O primeiro foi aos 25 minutos do 1º tempo. Dago recebeu na direita e chutou cruzado, a bola sobrou para Evandro, que abriu o placar na Kyocera Arena. Dois minutos depois, uma nova jogada de Dagoberto resultou em gol do Furacão: o atacante bateu a falta na direita, Danilo cabeceou e a bola sobrou para Alan Bahia fazer o segundo gol do Rubro-negro na partida.

Apesar das boas assistências, o técnico Evaristo de Macedo acredita que ainda falta um pouco mais de ritmo de jogo ao atacante. “Está faltando ao Dagoberto dinâmica de jogo. Isso é normal, devido ao tempo que ele ficou parado. Se tivesse tempo de se fazer uma pré-temporada com ele seria o ideal, mas não foi feito. Por isso, acho que tecnicamente ele vai melhorar cada vez mais, daqui dois jogos eu acredito que ele volte ao seu estágio ideal”, afirmou o treinador atleticano.

Gol na Baixada

Hoje foi o quinto jogo de Dagoberto desde sua volta aos gramados, devido a uma cirurgia no joelho que o afastou do time por quase um ano. Nesses cinco jogos, o atacante já marcou um gol, contra o Fortaleza, no Castelão. O reencontro do caminho do gol na Baixada esteve perto de acontecer na tarde deste sábado – a última vez que o jogador balançou as redes no Caldeirão foi em 13 de setembro de 2004, na vitória por 3 a 1 sobre o Corinthians.

A melhor chance de Dago no jogo de hoje foi aos 19 minutos do 2º tempo: em uma jogada típica do camisa 11 do Furacão, ele arrancou com a bola dominada do meio-de-campo e invadiu a área mineira, mas o goleiro Bruno conseguiu fazer a defesa.

Agora, a chance de novamente marcar um gol em terras atleticanas para o jogador será no próximo domingo, dia 30, no clássico contra o Paraná Clube. Curiosamente, foi contra o Paraná, no jogo válido pelo 2º turno do Brasileiro do ano passado que Dago se contundiu, ficando afastado por quase um ano dos gramados.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…