28 out 2005 - 0h28

Evaristo de Macedo considera o resultado injusto

Dois Atléticos bastante diferentes em campo. É dessa maneira que o técnico Evaristo de Macedo resume a atuação do time na partida desta noite, contra o Fluminense, em Volta Redonda. O jogo marcou a primeira derrota da “Era Evaristo” no Furacão. Um resultado que, segundo o treinador, não representa o que foi, de fato, a partida.

“Nós criamos muitas oportunidades de gol no primeiro e no segundo tempo, mas não concretizamos. O resultado é muito forte para o que foi o jogo”, afirmou na entrevista coletiva após a partida. “Mas futebol é isso mesmo, você não fazendo as oportunidades que cria, corre o risco de levar o contra pé. Se nós tivéssemos concluído tão bem quanto o Fluminense, o resultado seria um 4 a 4, 5 a 5. Porque nós criamos tanto ou até mesmo mais oportunidades que o time deles”, completou o treinador. Confira as principais declarações do treinador durante a entrevista coletiva após o jogo:

QUEM NÃO FAZ, TOMA
"Isso é coisa do futebol. Nós criamos muitas oportunidades de gol no primeiro e no segundo tempo, mas não concretizamos. Então, o adversário vai lá e faz o gol e isso acaba pesando. Acho que o resultado é muito forte pelo que foi o jogo."

AZAR
"Houve jogadas em que a bola batia nos jogadores do Fluminense e não entravam. Futebol é isso mesmo. Se você não aproveita as oportunidades que tem está sujeito a levar o contrapé."

CONCLUSÕES ERRADAS
"Se nós tivéssemos concluído tão bem quanto o Fluminense, o placar do jogo seria 4 a 4 ou 5 a 5. Nós criamos tantas ou mais oportunidades que o Fluminense."

FALHA DA ZAGA OU MÉRITO DOS ATACANTES?
"Não houve falha, meu amigo. Houve mérito do atacante. Quando eu fazia gol também diziam que era falha da zaga. Assim não dá."



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…