11 nov 2005 - 15h49

Evaristo supreende e chama Lê para a concentração

A maior surpresa desta sexta-feira no CT do Caju foi o anúncio da convocação do atacante Lê para compor a delegação atleticana e ficar concentrado com o time que enfrentará o Goiás no próximo domingo, no Estádio Serra Dourada. Lê tem 21 anos, mas chegou ao Atlético com apenas 18, em 2003. Na época, era apontado como uma possível revelação, pois havia atuado muito bem com a camisa do Caxias.

O atacante chegou a disputar algumas partidas com o time principal, tendo participado inclusive do Campeonato Brasileiro de 2003. Porém, não foi bem e acabou sendo rebaixado para o grupo B com a chegada do técnico Mário Sérgio. Disputou a Copa Sesquicentenário e ajudou o Atlético a conquistar o título da competição. Nas duas últimas temporadas foi emprestado a times como Juventude, Gama e Ceará, mas também não brilhou.

Recentemente, Lê retornou ao Atlético e passou a treinar no CT do Caju em companhia de jogadores que não estavam sendo aproveitados no grupo principal. Porém, a ausência dos titulares Dagoberto e Aloísio acabou abrindo espaço para alguns jogadores. Finazzi assumiu o posto de titular e Denis Marques passou a ser o reserva imediato. Além deles, o jovem Schumacher, revelado pelo clube, e Lê foram chamados por Evaristo para compor o grupo.

"É sinal de que o trabalho que estou fazendo está sendo visto. Venho trabalhando bastante e tomara que dê bastante fruto ainda. Está no final do campeonato, mas é sempre bom a gente ter uma oportunidade como essa", afirmou Lê, feliz com a chance de voltar a ser aproveitado no Atlético. A expectativa do jovem atacante é mostrar suas qualidades para ser aproveitado em 2006. "O campeonato está acabando, mas tem o Paranaense no próximo ano", observou.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…