13 nov 2005 - 0h22

Duelo de ataque e defesa

Juntos, eles marcaram 32 dos 66 gols que o Atlético já marcou neste Campeonato Brasileiro. E o trio ofensivo do Furacão para o jogo deste domingo, às 16 horas, contra o Goiás, no Serra Dourada, promete ser a principal arma do time para vencer fora de casa e melhorar seu aproveitamento como visitante – em 18 jogos fora da Kyocera Arena, o Atlético venceu apenas quatro vezes e empatou duas, um dos piores rendimentos sem mando de campo da competição.

Para reverter este quadro e vencer o Goiás, o técnico Evaristo de Macedo conta com o oportunismo de Lima, Finazzi e Ferreira. Os três jogadores são, respectivamente, os principais artilheiros do Atlético no Brasileirão 2005. Com 14 gols, Lima é o primeiro colocado na tabela de artilheiros atleticanos na competição. Finazzi marcou 11 gols e Ferreira, sete.

Se o ataque é a principal arma do Furacão, no lado do Goiás a defesa vem se constituindo em uma importante aliada do técnico Geninho para a boa campanha do time, que hoje ocupa a quarta colocação no Campeonato Brasileiro, com 64 pontos. O time esmeraldino tem a melhor defesa do Campeonato Brasileiro, com 45 gols sofridos em 37 jogos – média de 1,21 gols por jogo.

De um lado um ataque com faro de gols. Do outro, uma defesa bastante eficiente. E é justamente o ponto forte de cada time os setores que podem ter mudanças para o jogo deste domingo. No Atlético, o técnico Evaristo de Macedo já tem a certeza de que não poderá contar com sua ex-dupla de ataque titular: Dagoberto está em tratamento no departamento médico e Aloísio foi negociado nesta sexta-feira com o São Paulo.

Já no lado do Goiás, a principal dúvida de Geninho é o zagueiro André Dias, com fortes dores nas costas. O jogador não participou dos treinos de sexta e sábado e fará testes antes da partida para saber se tem condições de jogo. Por outro lado, o treinador poderá contar com o atacante Roni, absolvido pelo STJD na sexta-feira, pela expulsão no jogo contra o Fortaleza.

O jogo deste domingo é considerado chave para as pretensões dos dois times neste Campeonato Brasileiro. Para o Goiás, uma vitória significa um importante passo rumo à classificação na Taça Libertadores da América. Já para o Furacão, vencer no Serra Dourada significa estar mais perto da vaga na Copa Sul-Americana 2006. Resta saber, agora, qual setor considerado ponto forte será mais eficiente nos 90 minutos de partida: o ataque do Furacão ou a defesa do Goiás? A partir das 16 horas deste domingo, esta resposta começará a ser dita aos torcedores.

Brasileiro – (13/11/05) – Goiás x Atlético
L: Serra Dourada; H: 16h; A:Elvécio Zequetto (MS); T: Premiere Esportes (ppv).

GOIÁS:Harlei, André Dias, André Leone e Julio Santos; Paulo Baier, Cléber, Danilo Portugal, Rodrigo Tabata e Jadílson; Roni e Souza. T: Geninho.

ATLÉTICO: Tiago Cardoso, Jancarlos, Danilo, Paulo André e Marcão; Alan Bahia, Cristian, Evandro e Ferreira; Lima e Finazzi. T: Evaristo de Macedo.



Últimas Notícias

Notícias

Já faz um ano….

Neste dia 04 de março faz exatamente um ano que o torcedor atleticano viu o Furacão de perto, ao vivo e em cores dentro da…