15 nov 2005 - 11h44

Manchetes atleticanas desta terça-feira

No meio de semana tem rodada e muita coisa pode acontecer, mas na eterna rivalidade entre Furacão e Coxa, o time da Baixada tem a chance de dar o troco no pessoal do Alto da Glória. Quando o Atlético estava brigando pelo título com o Peixe, o Coritiba acabou “ajudando” os paulistas perdendo por 1 a 0 no Couto Pereira num jogo para lá de monótono. A vingança, se é que ela vai vir, pode acontecer no domingo quando o Rubro-Negro recebe o Azulão e pode ser o fiel da balança para a permanência ou não do Alviverde na Série A.

 

Com a derrota para o Goiás por 4 a 2, o Rubro-Negro terá de buscar a vitória no Mineirão caso queira praticamente confirmar a vaga na Copa Sul-Americana em 2006. Em nono lugar com 54 pontos, o Atlético precisa terminar o Brasileiro entre o 5.º e o 11.º lugar para conquistar o passaporte internacional. Além desse objetivo, o Furacão quer evitar o estigma de que só vence na Arena.

 

Além de ter perdido o jogo contra o Goiás por 4 a 2 no domingo passado, no Serra Dourada, pelo Brasileirão, o Atlético-PR perdeu pelo menos dois jogadores para a partida contra o Cruzeiro, na próxima quinta-feira, em Belo Horizonte.

 

A situação dramática vivida pelo Coritiba no Campeonato Brasileiro de 2005 pode levar o time a depender de resultados de outras equipes para escapar do rebaixamento. Por isso, o jogo entre o Atlético e o desesperado São Caetano, domingo, na Arena, desperta o interesse dos torcedores alviverdes.

 

O camisa 1 do Furacão falhou no primeiro e no terceiro gols do time esmeraldino, mas, para Evaristo, o fator determinante para o revés em Goiânia foi o baixo aproveitamento do setor ofensivo. As chances desperdiçadas pelos atacantes deixaram o treinador insatisfeito.

 

Apesar de poupar o goleiro Thiago Carodos, Evaristo não deu o mesmo tratamento aos atacantes do Atlético-PR. Para o treinador, se o time não perdesse tantos gols, poderia ter evitado a derrota.

 


Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…