16 nov 2005 - 18h47

Diego explica por que não jogará nesta quinta

O goleiro Diego foi vetado pelo departamento médico atleticano para o jogo desta quinta-feira contra o Cruzeiro, em Belo Horizonte. Afastado dos gramados desde o início de outubro, Diego teria uma grande oportunidade de voltar a atuar nesta partida, pois o titular Tiago Cardoso não se recuperou de uma lesão muscular sofrida na partida contra o Goiás. No entanto, o próprio Diego também sentiu fortes dores lombares e foi igualmente cortado do jogo.

Nesta terça-feira, Diego recebeu massagens nas costas para se recuperar da lesão, mas continuou sentindo fortes dores hoje, véspera do duelo contra o Cruzeiro. "Tenho de ser honesto comigo mesmo. Estou sentindo uma dor muito forte nas costas e teria de tomar medicamentos e fazer um tratamento intensivo para poder jogar", declarou ele em entrevista ao repórter Osmar Antônio, da Rádio Banda B, parceira da Furacao.com.

Diego relata que em ocasiões anteriores já chegou a atuar lesionado. Ele lembra que, em dois anos de Atlético, já jogou com o dedo quebrado, com distensão na coxa, fortemente gripado e com conjuntivite. "Já joguei machucado outras vezes, quando eu entendi que era importante para o time", explicou.

Desta vez, porém, Diego e os médicos atleticanos consideraram mais prudente que ele não participasse do jogo lesionado. "Se eu estivesse com ritmo de jogo, eu tiraria isso de letra. Mas eu venho de 40 dias sem jogar, seria arriscado voltar nessas condições", observou Diego.

Marco Antonio Pedroni, médico do clube, informou que Diego será submetido a um tratamento intensivo para que ele possa estar em condições físicas ideais para ficar à disposição do técnico Evaristo de Macedo para o jogo do próximo domingo, contra o São Caetano.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…