17 nov 2005 - 10h23

Finazzi só deixa o Atlético por proposta irrecusável

O atacante Finazzi, vice-artilheiro do Atlético na temporada 2005 com 12 gols, tem contrato com o clube até 5 de dezembro. Ele ainda não foi chamado pela diretoria para renovar o seu vínculo. Por isso, seu destino para 2006 ainda está indefinido. Recentemente, a imprensa divulgou que um clube sul-coreano estava observando as partidas de Finazzi e interessada em sua contratação.

Alheio às notícias, Finazzi continua treinando bastante para marcar ainda mais gols nas partidas finais. "Eu procuro não esquentar a cabeça com isso, quem cuida disso para mim é o meu procurador", afirmou o atacante, que marcou um gol e foi expulso na última partida do time, contra o Goiás. "A verdade é que eu fui agredido, mas a arbitragem pipocou e me expulsou. Eu só lamento, pois eu não gosto nunca de ficar de fora", observou Finazzi em entrevista ao repórter Osmar Antônio, da Rádio Banda B, parceira da Furacao.com.

Aos 32 anos, o goleador tem a experiência suficiente para não se afetar por boatos. "Desde que eu cheguei aqui no Atlético sempre teve especulação sobre negociação com outros times. Esse fim de ano é um período de negociação e eu fico no aguardo do pessoal do clube", disse.

O atacante reconhece que uma negociação internacional é sempre bem-vinda – ele já jogou na França e no Japão -, mas garante que só deixará o Atlético em caso de uma proposta irrecusável. "Todo jogador tem a prioridade de ir para fora do Brasil. Mas o Atlético é um grande clube. Se o Atlético se interessar na minha permanência eu só vou sair se for algo exageradamente melhor. Se for por pouca coisa eu não gostaria de deixar o Brasil e muito menos o clube", concluiu.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…