20 nov 2005 - 11h50

Manchetes atleticanas deste domingo

Pelo sim, pelo não, o Furacão tem motivos sim para vencer o Azulão e dar um “cala boca” no falastrão dirigente do Coritiba. “Temos que respeitar e jogar para cima, porque isso aí de entregar não tem nada a ver. Nosso time vai para cima porque dependemos da vitória para garantir a vaga na Sul-Americana”, aponta o atacante Schumacher, um dos destaques do time em Belo Horizonte, na vitória sobre o Cruzeiro.

 

A nostalgia deverá tomar conta do torcedor atleticano no dia de hoje. Quando o Rubro-Negro entrar em campo para enfrentar o São Caetano, na Arena, às 16 horas, será inevitável recorrer a uma lembrança de quatro anos atrás.

 

O volante Erandir é o primeiro reforço do Atlético-PR para a temporada de 2006. O jogador estava no Fortaleza e já passou pelo Furacão. Em 2001, ano em que o time foi campeão brasileiro, Erandir foi indicado pelo técnico Mario Sergio.

 

Quase classificado para a Copa Sul-Americana de 2006 e sem grandes pretensões nas últimas três rodadas do Brasileirão, o Atlético Paranaense entra em campo hoje com um dilema: vencer em casa para manter o bom aproveitamento na Kyocera Arena e buscar a melhor posição possível ao término da competição ou ajudar a afundar o arqui-rival Coritiba? O técnico Evaristo de Macedo garante que o Furacão vai jogar para vencer o São Caetano, no duelo das 16 horas.

 

O jogo nem começou, mas a polêmica envolvendo a partida entre Atlético-PR e São Caetano às 16 horas, na Arena da Baixada, já rende frutos. Como o resultado interessa diretamente o Coritiba na luta para fugir da zona de rebaixamento, o presidente alviverde, Giovani Gionédis, declarou durante a semana que o Furacão vai entregar o jogo.

 

Para o polêmico jogo o técnico Evaristo de Macedo não contará com o lateral Marcão e o atacante Lima, negociados com o futebol árabe. No entanto, terá a volta do goleiro Tiago Cardoso, recuperado de uma contusão, do lateral direito Jancarlos e do atacante Finazzi, que voltam de suspensão.

 


Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…