26 nov 2005 - 17h40

Atlético bate Cianorte nos pênaltis e está na final

O time júnior do Atlético derrotou o Cianorte por 3 a 1 em jogo realizado na tarde deste sábado no CT do Caju. Na disputa de pênaltis, o Furacão venceu por 4 a 3 e se classificou para a final do Campeonato Paranaense de Juniores de 2005. No jogo de ida da semifinal, em Cianorte, o time da casa havia vencido por 2 a 0. Como o Rubro-Negro venceu o jogo de volta também por dois gols de diferença, a classificação foi decidida nos pênaltis – e aí os atleticanos novamente levaram a melhor. Na final, o Atlético jogará contra o Paraná Clube, que eliminou o Coritiba.

Com a equipe reforçada por Marcus Winícius, retornando de suspensão, e Schumacher, liberado pelo técnico Evaristo de Macedo, o Furacão começou o jogo avassalador. Logo aos 30 segundos, o artilheiro Schumacher completou cruzamento de Chico e abriu o marcador. Aos 15 minutos de jogo, o meia Sammir ampliou, após boa roubada de bola de Marcus Winicius no meio campo e lançamento perfeito do volante, deixando Sammir na cara do gol. O meio de campo tirou com categoria do goleiro Danilo do Cianorte. Schumacher marcou o terceiro aos 30 minutos de jogo, após cobrança de falta de Thiago. Aos 38, o Cianorte descontou. O meia Fernandinho cobrou falta, a bola desviou no zagueiro atleticano Alex e acabou enganando o goleiro Guilherme.

No segundo tempo, o técnico Leandro Niehues fez três mudanças, colocando em campo o lateral-esquerda Rodrigo Crasso e os atacantes Renato e Ricardinho. Apesar de muita insistência, o time não conseguiu marcar o gol necessário para a classificação direta. Após o término do jogo, os times partiram para a disputa de pênaltis.

O Atlético jogou com: Guilherme; Thiago Gasparino, Lucas Piasentin, Douglas, Alex e Chico; Marcus Winícius, Leandro Bravin (Rodrigo Crasso) e Sammir (Renato); Schumacher e Anderson Aquino (Ricardinho).

Disputa emocionante

A decisão por pênaltis foi emocionante. Schumacher bateu o primeiro e fez 1 a 0 para o Atlético. Pedro Oldoni, atacante atleticano que está emprestado ao Cianorte e é o artilheiro do campeonato com 21 gols, também marcou e empatou a série. Depois, Chico bateu por cima da trave e Fernandinho colocou o Cianorte em vantagem. A situação estava complicada, mas os atleticanos mostraram muita determinação e viraram. Ricardinho, Douglas e Lucas Piasentin converteram suas cobranças e o Cianorte desperdiçou duas.

Os últimos pênaltis foram emocionantes. Lucas Piasentin bateu o último do Atlético e o goleiro do Cianorte defendeu, mas se adiantou antes da cobrança e o árbitro mandou voltar. Com tudo regular, o zagueiro bateu e marcou. A responsabilidade ficou para o jogador do time do interior, que bateu por cima do gol de Guilherme.

Com informações de Marcel Costa, da equipe da Furacao.com



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…