5 dez 2005 - 0h06

Atlético usou 75 jogadores em 2005

O ano de 2005 dificilmente será esquecido pelos atleticanos. No primeiro semestre, o Furacão conquistou dois títulos importantes: o de campeão paranaense e o vice-campeonato da Copa Libertadores da América.

Com o final da Libertadores, o Rubro-Negro voltou suas atenções para o Campeonato Brasileiro e, além de poder acabar o ano entre os seis melhores times nacionais, após ter passado um bom tempo na zona de rebaixamento, conquistou também a vaga para disputar a Copa Sul-Americana em 2006.

Disputando três competições (Paranaense, Libertadores e Brasileiro), o Atlético utilizou, no total, 75 jogadores em toda a temporada. No dia 20 de janeiro, primeiro jogo do ano, na vitória contra o Império do Futebol por 2 a 1, o Furacão entrava em campo sob o comando de Lio Evaristo com a seguinte escalação: Tiago Cardoso; André Luiz, Alessandro Lopes, Tiago Vieira, Durval e Badé; Bruno Lança, Jairo e Morais; Jorge Henrique e Dinei.

Do time que começou o ano, apenas Durval e Tiago Cardoso continuaram no elenco do Furacão. De lá pra cá, outos cinco técnicos comandaram o Atlético: Casemiro Mior, Edinho, Borba Filho, Antonio Lopes e Evaristo de Macedo.

Na final do campeonato estadual, no dia 17 de abril, o time que venceu o Coritiba já tinha uma cara diferente, com: Diego; Etto, Baloy, Danilo e Marcão; Alan Bahia, Ticão, Fabrício e Fernandinho; Denis Marques e Aloísio, sob o comando do técnico Edinho.

Para a Libertadores mais uma vez o Atlético renovou seu elenco e seu técnico e conquistou um feito inédito no futebol paranaense, ao chegar à final da competição, perdendo para São Paulo. O time responsável por esse feito era formado por: Diego; Jancarlos, Danilo, Durval e Marcão; Cocito, André Rocha, Evandro e Fabrício; Aloísio e Lima. O técnico era Antonio Lopes.

Pela última rodada do Campeonato Brasileiro o Furacão voltou ao Morumbi para jogar contra o tricolor paulista com algumas mudanças, já que Marcão e Lima foram disputar o mundial pelo Al Ittihad e o atacante Aloísio pelo São Paulo. O time comandado por Evaristo de Macedo entrou em campo com: Diego; Jancarlos, Danilo, Durval, Adriano e Moreno; Alan Bahia, Cristian e Evandro; Finazzi e Ferreira.

Brasileiro

Foram 42 jogos, com 18 vitórias, 7 empates e 17 derrotas. Esse é o retrospecto do time atleticano no Campeonato Brasileiro 2005, em que terminou na 6ª colocação. O Furacão marcou 76 gols e sofreu 67.

No total, 54 jogadores participaram da campanha atleticana no Brasileirão. São eles: os goleiros Diego, Tiago Cardoso e Vinícius; os zagueiros Danilo, Paulo André, Durval, Tiago Vieira, Adriano, Juninho, João Leonardo e Baloy; os laterais Jancarlos, Thiago Almeida, Marin, Leandro, Beto, Moreno, Marcão, André Luiz e Etto; os volantes Alan Bahia, Douglas, André Conceição, Cristian, André Rocha, Marcus Winícius, Ticão e Cocito; os meias Evandro, Fabrício, Ferreira, Juliano, Rodriguinho, Cleverson, Simão, Netinho, Rodrigo e Fernandinho; e os atacantes Dagoberto, Finazzi, Denis Marques, Aloísio, Schumacher, Caetano, Ricardinho, Aquino, Lê, Lima, Jadílson, Cléo, Jonatas, Dennys, Jorge Henrique e Maciel.

A posição com maior número de jogadores atuando foi o ataque. No total, 16 atletas disputaram uma posição no time titular atleticano.

O atleta mais presente em todos esses jogos foi o zagueiro Danilo, que atuou em 3310 minutos com a camisa atleticana na competição. O jogador esteve presente em 36 jogos no campeonato, levando sete cartões amarelos e nenhum vermelho. Danilo marcou, também, dois gols no Brasileirão 2005.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…