8 dez 2005 - 17h09

Diego praticamente certo com o Fluminense

O goleiro Diego está prestes a assinar contrato com o Fluminense Football Club, do Rio de Janeiro. Aos 26 anos, o gaúcho Diego é apontado pela imprensa especializada como um dos principais goleiros do país e conquistou o título paranaense de 2005 pelo Atlético. Além disso, foi também vice-campeão brasileiro, em 2004, e da Libertadores, 2005. No ano de 2002, quando ainda atuava pelo Juventude, Diego foi eleito o melhor goleiro do Brasileirão e conquistou a Bola de Prata da Revista Placar.

Graças a esse desempenho, foi contratado pelo Atlético em fevereiro de 2003. Logo que chegou ao CT do Caju, Diego assumiu o posto de titular do Atlético e tornou-se uma figura muito querida pelos torcedores. Articulado, simpático e protagonista de grandes defesas, firmou-se com a camisa 1 rubro-negra. Viveu seu melhor momento durante a Libertadores deste ano. Na fase de oitavas-de-final, contra o Cerro Porteño, defendeu o pênalti do artilheiro Santiago Salcedo e foi decisivo para a classificação. Depois, teve ótima atuação no jogo contra o Chivas, em Guadalajara, pela semifinal.

Em outubro, Diego sofreu uma lesão em um dedo da mão direita durante um treinamento e viveu seu pior momento no clube. Afastado dos gramados, assistiu à boa fase de Tiago Cardoso, que chegou a ameaçar sua titularidade. Voltou ao time nas duas últimas partidas do Brasileirão, mas já pairava a perspectiva de sua negociação com outra equipe.

Propostas

Nos últimos dias, a imprensa citou o nome de diversos clubes como destinos prováveis do arqueiro atleticano. Santos, Corinthians e Benfica foram os mais citados até a semana passada, quando se tornou público o interesse do Fluminense. "Ainda não me foi passado nada de oficial, não posso confirmar nada. O que posso dizer é que qualquer atleta gostaria de vestir a camisa do Fluminense. Seria um prazer defender um grande clube como esse. É um clube que disputa títulos e fez uma grande campanha, além de ser uma vitrine para a seleção brasileira", afirmou Diego em entrevista a uma rádio do Rio de Janeiro na última segunda-feira.

Imediatamente, a sondagem da contratação de Diego causou descontentamento do goleiro Kléber, titular do Flu, que se sentiu desprestigiado. Mas nem a manifestação pública do atleta demoveu a diretoria do tricolor carioca, que manteve as negociações com o atleta e com o Atlético. Diego tem contrato com o Rubro-Negro até o final de 2006. Por isso, sua transferência imediata depende do Atlético, que detém 100% dos direitos federativos e econômicos do atleta.

A Furacao.com apurou que a negociação de Diego com o Fluminense está bem avançada. O goleiro já chegou inclusive a fazer uma proposta salarial ao time carioca. A contratação seria bancada pela empresa Unimed, patrocinadora do Fluminense há sete anos, que estaria disposta a adquirir 70% dos direitos econômicos de Diego. Para o negócio se concretizar, basta que as partes cheguem a um consenso quanto ao prazo contratual. Os cariocas querem um contrato mais longo, enquanto que Atlético e Diego defendem a assinatura por um prazo menor.

O contrato ainda não foi assinado, mas existem chances de a concretização ocorrer ainda nesta semana. A Furacao.com acompanhará as negociações e divulgará em caso de qualquer novidade.

Substituto

Caso a negociação de Diego seja mesmo confirmada, o Atlético já possui dois candidatos formados no CT do Caju preparados para a disputa do posto de titular. Cléber e Tiago Cardoso, que já defenderam o time júnior do Furacão, lutarão pela camisa 1. Cléber tem a seu favor o fato de ser mais velho e de ter sido eleito o melhor goleiro da Série B de 2005 pelo Santa Cruz. Já Tiago leva vantagem pelo fato de ter jogado mais de dez partidas neste Brasileiro pelo Atlético e ter demonstrado muitas qualidades. A princípio, não se especula a contratação de outro goleiro.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…