15 dez 2005 - 12h21

Colombiano Marín se despede dos companheiros

O lateral-esquerda colombiano Vladimir Marín se despediu nesta quinta-feira de seus companheiros de Atlético. Contratado pelo clube em janeiro deste ano especialmente para a disputa da Libertadores da América, Marín começou o ano como titular, mas não correspondeu às expectativas e acabou perdendo a posição para Marcão, que deixou a zaga e voltou para a lateral.

Com a camisa rubro-negra, Marín disputou 28 jogos, marcando dois gols, recebendo três amarelos e um vermelho (logo em sua estréia, contra o Independiente Medellín). Ele tinha contrato com o clube até 31 de dezembro, mas a diretoria aceitou liberá-lo antes.

O jogador pertence ao Jorge Wilstermann, da Bolívia, e deverá se reapresentar à equipe ainda nesta semana. O Wilstermann já informou que não pretende reintegrar Marín, uma vez que o lateral tem um bom nome no mercado e sua negociação pode render um bom dinheiro. Assim, Marín deve atuar no México ou nos Estados Unidos em 2006.

Lateral-esquerda

Com a saída de Marín, o Atlético passa a contar apenas com Ivan para a lateral-esquerda. O jogador revelado no departamento de formação do Atlético está se recuperando de uma contusão e deve estar em condições de jogar já nas primeiras rodadas do Campeonato Paranaense.

O elenco ainda conta com Moreno, mas dificilmente seu contrato será renovado para a próxima temporada. Marcão, titular da posição durante todo o ano de 2005, foi emprestado ao Al Ittihad apenas para o Mundial de Clubes. Mesmo assim, seu futuro ainda é incerto. Ele interessa ao Grêmio e ao Fluminense. Há ainda a perspectiva de retorno de Michel Bastos, cujo empréstimo ao Figueirense termina ao final de 2005.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…