3 jan 2006 - 21h26

Goleiro Diego agradece apoio da torcida atleticana

O fim de 2005 marcou também o fim da “Era Diego” no gol do Atlético. Foram três anos defendendo a camisa número um do Furacão com um saldo extremamente positivo: o título de Campeão Paranaense de 2005 e três vices-campeonatos – do Paranaense e do Brasileiro de 2004 e o da Libertadores do ano passado.

Nesta terça-feira, Diego, que agora defende o Fluminense, publicou em seu site oficial uma mensagem em que agradeceu o apoio da torcida atleticana e revelou guardar sempre um lugar especial em seu coração às cores Rubro-negras. “Levarei no coração a emoção do Caldeirão e dos gritos ‘A-TLÉ-TICO A-TLÉ-TICO A-TLÉ-TICO’. Terei saudades dos que me apoiaram, dos que confiaram em mim e que me avaliaram pelo que sou e não por aquilo que queriam fazer com que as pessoas acreditassem que eu era. A você torcedor atleticano o meu agradecimento”, afirmou no texto.

Confira um trecho do texto publicado no site oficial de Diego em sua despedida ao Atlético:

Mas dezembro foi também o mês que marcou o fim de meu vínculo profissional com o Atlético Paranaense. Foram três anos defendendo o Rubro-negro com muita dedicação e orgulho. Com certeza foi um prazer ter trabalhado num clube muito bem organizado e administrado, com uma estrutura física de primeiro mundo e com uma torcida fanática e apaixonada.

É nesse momento que faço um balanço de minha trajetória no Atlético Paranaense. Relembro as partidas no início, a adaptação a uma nova realidade. Sinto novamente a emoção do título do Campeonato Paranaense e do Vice-campeonato brasileiro de 2004. Não esquecerei jamais a campanha da Libertadores que garantiu o Vice-campeonato — melhor campanha de um clube paranaense na competição. Relembro o bem viver em Curitiba, uma cidade magnífica.

No balanço que faço, o peso maior está no respeito do torcedor, na sua paixão, na sua força empurrando o time. Ao pequeno grupo que utiliza a palavra com objetivos destrutivos, ironizando, deturpando fatos, caluniando, fazendo avaliações sem ter condições para fazê-las, eu só posso dizer: se, ser marqueteiro é falar bem, ser gentil e educado, envolver-se em atividades e campanhas sociais, enfim, ser um cidadão consciente e centrado, pois muito bem. Se ser marqueteiro é tudo isso, então eu sou e continuarei sendo. A vocês cujo combustível da alma é a inveja, deixo o meu adeus. Virão muitos outros assim. Não deixarei de ser quem sou por causa de algumas pessoas. E por ser assim como sou, tanto profissionalmente como pessoalmente é que as portas do Clube Atlético Parananese estarão sempre abertas para mim, como bem disse o Presidente Mario Celso Petraglia, pessoa a quem manifesto minha consideração e meus agradecimentos. Quero também lembrar os outros membros da Diretoria, aos funcionários do Clube, aos membros das equipes de esportes da imprensa de Curitiba, em especial aos setoristas que acompanham diariamente os trabalhos no Atlético, as Torcidas Organizadas, aos organizadores das diversas páginas da internet que falam sobre o Atlético, em especial a abnegada “gurizada” da furacao.com, e ao pessoal do rubronegro.net, aos diversos amigos que fiz na cidade… Enfim, a todos vocês o meu muito obrigado.

Clique aqui e leia o texto de Diego na íntegra, publicado no site oficial do goleiro.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…