4 jan 2006 - 0h00

Por dentro da Copa São Paulo

Bicampeão paranaense, o time de juniores do Atlético inicia 2006 com um novo desafio: fazer uma boa campanha na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Considerada a principal competição da categoria no Brasil, a 37ª edição da Copa SP conta com a participação de 88 equipes de 27 estados brasileiros. Além do Atlético, outros quatro paranaenses participam do torneio: Coritiba, Paraná Clube, Londrina e Iraty.

No total, são 2.200 atletas inscritos na competição, apontada por muitos como um verdadeiro vestibular da bola. Por esse teste já passaram nomes conhecidos da torcida atleticana, como Kleberson, Dagoberto, Fernandinho, Jadson, Alan Bahia e Evandro. Agora, é a vez de Vagner, Leandro Bravin, Adeilton, Pedro Oldoni, Anderson Aquino e outros 20 jogadores, todos comandados pelo técnico Leandro Niehues, tentarem a sorte na competição.

O Atlético está no grupo L da Copa São Paulo, com sede em Americana. A estréia do time está marcada para esta quarta-feira, às 16 horas, contra o Juventude. Na primeira fase, o Furacão enfrentará ainda o União São João (no dia 7/1) e o Rio Branco (no dia 10/1). Pelo regulamento da competição, na primeira fase as equipes jogam entre si dentro do grupo, em turno único, classificando-se para a segunda fase o time com maior número de pontos em cada grupo.

Curiosamente, desde 2002 o Atlético não sabe o que é perder na Copa São Paulo. A última derrota foi por 2 a 1 para o Osasco, no dia 13 de janeiro de 2002. De lá para cá, o Furacão teve outras três participações na Copa e não perdeu nenhuma partida. Em 2003 foram duas vitórias e dois empates, sendo eliminado pelo Santos nas oitavas-de-final nos pênaltis. Já em 2004 e 2005, o time, apesar de não perder nenhum jogo, não conseguiu passar da primeira fase: em 2004 foram duas vitórias e um empate e no ano passado foram dois empates e uma vitória, não se classificando em ambas as oportunidades por causa do saldo de gols.

As melhores participações do Atlético na história da Copa São Paulo foram em 1997 e 2003, quando chegou nas oitavas-de-final. Nas demais vezes em que disputou a Copa SP, o time atleticano não conseguiu passar da primeira fase. Em 97, o time foi eliminado pelo Lousano, num time que tinha como destaques Marcelinho e Joilson. Já em 2003, o time foi eliminado pelo Santos.

Time modificado, mas competitivo

Para a competição deste ano, o Atlético perdeu algumas peças importantes em relação ao time campeão estadual, como o meia Sammir, os volantes Douglas e Marcus Winícius e o atacante Schumacher. Em compensação, conta com a volta do atacante Pedro Oldoni, artilheiro do Estadual que estava emprestado ao Cianorte, e o reforço do volante Adeilton, ex-Atlético Mineiro.

Um time modificado, mas não enfraquecido, garante o técnico Leandro Niehues. “O grupo que ficou é forte, homogêneo e tem totais condições de fazer uma boa campanha”, afirmou o treinador.

Otimismo do técnico que é refletido também entre os atletas. Um dos mais experientes do grupo, o atacante Anderson Aquino sabe que uma boa campanha faz com que o grupo todo apareça. Para ele, o fato de o time ter conquistado o título do Estadual aumentou ainda mais a responsabilidade em uma boa apresentação na Copa SP. “A nossa expectativa é a mesma da torcida, que espera que a gente vá para lá e faça uma boa campanha pelo fato de a gente ter sido campeão paranaense. Esperamos fazer uma boa campanha e chegar nas cabeças lá. Vamos buscar o título”, disse.

Na Copa São Paulo, Aquino terá um novo companheiro de ataque. Sai Schumacher entra Pedro Oldoni, artilheiro do Estadual da categoria com a camisa do Cianorte. Na Copa SP, será a primeira vez que os dois jogarão juntos, mas Aquino garante que não há problemas de entrosamento. “Estamos conseguindo encaixar as jogadas, está tudo bem. Ele tem quase o mesmo estilo que o Schumacher, aí fica mais fácil”, afirmou o jogador.

Outro que terá uma boa oportunidade de mostrar trabalho na competição é o goleiro Vagner, que assume a camisa número 1 do time, já que Guilherme, o então titular, deve começar a treinar com o elenco profissional. "Essa é uma oportunidade única e eu espero aproveitar muito bem junto com os meus companheiros, fazendo uma boa campanha na Copa", disse. Além das boas defesas, Vagner também é especialista em cobranças de falta, tendo inclusive marcado um gol no Paranaense de Juniores do ano passado. "Espero que eu consiga marcar mais um. Se eu tiver a oportunidade e estiver confiante, vou bater, pois marcar um gol é muito empolgante", completou.

Guia da Copa SP 2006

Para você ficar por dentro da participação do Atlético na Copa SP de Juniores 2006, a Furacao.com preparou uma cobertura extensa. Nas notas abaixo, você poderá conferir a tabela da primeira fase, mais informações sobre a cidade de Americana, todos os detalhes sobre os três primeiros adversários, uma entrevista exclusiva com o técnico Leandro Niehues, a ficha técnica dos 24 jogadores do Furacão e a opinião dos articulistas do site.



Últimas Notícias

Notícias

Já faz um ano….

Neste dia 04 de março faz exatamente um ano que o torcedor atleticano viu o Furacão de perto, ao vivo e em cores dentro da…