10 jan 2006 - 19h58

Sim, Yes, Ja, Atlético!

O suspense terminou. O alemão Lothar Matthäus vai dirigir o Atlético Paranaense na próxima temporada. O ja (sim, em alemão) foi dado hoje à noite para os principais sites esportivos da Europa. Apesar da confirmação de Matthäus, o Atlético ainda não oficializou o contrato com o novo trenador.

Apesar da ausência de confirmação do presidente do Conselho Gestor do Atlético, Mario Celso Petraglia, veículos de comunicação na Alemanha dão como certa a vinda do ídolo e recordista em número de jogos disputados em Copa do Mundo para dirigir o Furacão. A imprensa alemã afirma que o ex-treinador da seleção húngara assinou contrato com a equipe rubro-negra por um ano e que deverá iniciar seus trabalhos no dia 1° de fevereiro.

O site alemão Sport Bild, especializado em notícias sobre esportes, traz a seguinte manchete: "Matthäus wird Trainer von Atlético Paraná". A equipe de reportagem do Bild entrevistou Matthäus, que confirmou o acerto com o Furacão. "O retorno ao trabalho diário com uma equipe me fascina. E ainda por cima no país campeão mundial! O clube oferece possibilidades de trabalho fantásticas", afirmou ele, empolgado com a nova empreitada.

Repercussão

As declarações de Matthäus ao Bild repercutiram de modo imediato. O principal destaque do site da revista de futebol Kicker desta terça-feira é justamente o anúncio de que o técnico alemão comandará o Rubro-Negro. A manchete em destaque na capa traz a informação de que o ex-jogador alemão será realmente o treinador do Atlético e que estará em Curitiba em fevereiro para dar inicio aos trabalhos.

Também na Hungria, onde Matthäus trabalhou nos últimos dois anos, a notícia foi confirmada. O site húngaro NB1 reproduz a declaração do técnico de que ele realmente comandará o Furacão.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…